Cultura | 19-10-2013 12:54

Morreu o fadista António Mourão que imortalizou o Ribatejo num dos seus êxitos

O fadista António Mourão faleceu esta noite, com 78 anos, na Casa do Artista, em Lisboa. O autor do conhecido tema "Ó tempo volta para trás", também imortalizou o Ribatejo numa das suas canções, intitulada "Quando vou para o Ribatejo", com versos de Eduardo Damas que falava dos hábitos e das tradições da região. "Quando vou p'ro Ribatejo / Sei que vou cantar o fado / Vou ver touros e toureiros/ E o Colete Encarnado" e "Vou ver uns olhos morenos/Ai muito morenos a olharem para mim/Vou perder o coração/Ai numa rua de Almeirim".Nascido no Montijo a 5 de Junho de 1935 o seu nome era António Manuel Dias Pequerrucho, tendo adoptado o nome artístico, António Mourão. Gravou o seu primeiro disco em 1964 e fez carreira no fado e em espectáculos de teatro de revista. Retirou-se em 1990 passando a viver na Casa do Artista. Não foram reveladas as causas da sua morte.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo