Cultura | 25-02-2016 00:29

Julho passa a ser o mês da Festa Templária em Tomar

Câmara de Tomar justifica alteração de data com o facto de em Maio, quando se realizava, não haver nenhuma ligação a uma data histórica

A Festa Templária de Tomar vai passar a realizar-se em Julho e não em Maio como aconteceu nos últimos anos. A Câmara de Tomar justifica esta alteração de data com o facto de em Maio, quando se realizava, não haver nenhuma ligação a uma data histórica. Este ano a Festa Templária realiza-se no segundo fim-de-semana de Julho (entre os dias 7 e 10) e vai ter uma evocação do cerco de 1190, promovido pelas tropas do rei de Marrocos, Almansor, que efectuaram um forte contra-ataque, fazendo recuar os portugueses desde o Algarve até ao rio Tejo."Nessa grande investida conquistaram e saquearam castelos e povoações por todo o Alentejo e Ribatejo. A 13 de Julho, 900 guerreiros árabes chefiados por Almansor cercaram o Castelo Templário de Tomar. Lá dentro, cerca de duas centenas de defensores eram comandados por um velho guerreiro, de 72 anos, Gualdim Pais", pode ler-se na nota de imprensa do município. "Os invasores saquearam os campos do vale do Nabão e durante seis dias cercaram o castelo, fazendo várias tentativas para o conquistar. No entanto, os cavaleiros templários foram ao seu encontro e fizeram o contra-ataque", acrescenta a mesma nota.A Câmara de Tomar, que organiza esta festa em parceria com o Instituto Politécnico de Tomar e o Convento de Cristo, refere que para a concretização desta iniciativa é "fundamental" o empenho das freguesias do concelho e de todas as associações, parceiros base desta realização, garantindo o tradicional desfile templário de sábado à noite. Este ano será feita homenagem a Gualdim Pais na igreja matriz de Santa Maria dos Olivais.Nos próximos meses a grande preocupação da autarquia é juntar o máximo de entidades e saberes específicos para a concretização de uma nova variante da Festa Templária que assumirá Julho como o mês Templário de Tomar. "A nova Festa Templária concretizará a estratégia desenvolvida pelo município de criação da Rede Europeia de Cidades Templárias em que Troyes (França), Ponferrada (Espanha), Monzon (Espanha) e, brevemente, Peruggia (Itália) são já parte deste vasto mundo de saberes ancestrais, onde Tomar é um dos seus símbolos maiores", conclui.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo