uma parceria com o Jornal Expresso
22/07/2017
30 anos do jornal o Mirante
Assine O Mirante e receba o jornal em casa
Cultura | 30-03-2017 00:01
João Santos Lopes vence prémio Inatel de novos textos
Talento do alhandrense foi novamente distinguido a nível nacional.

O autor e encenador do grupo de teatro Esteiros, João Santos Lopes, de Alhandra, venceu o grande prémio da 20ª edição do concurso do Inatel “Teatro Novos Textos 2016”. O grande prémio foi atribuído ao original “A noite despe-se no escuro”, do autor, sob o pseudónimo Carlos D’Água e a obra foi selecionada de entre dezenas de textos a concurso.

Já com obras publicadas e premiadas em anteriores edições do concurso, os textos de João Santos Lopes têm percorrido palcos nacionais e internacionais ao longo dos anos, refere a Sociedade Euterpe Alhandrense em comunicado. Entre as obras premiadas em anteriores edições do concurso estão “Mal me queres”, de 2000, “Histrionia – On the road em tempo de trégua”, de 2001 e “Still life natureza morta”, de 2002.

O concurso da Fundação Inatel tem como intuito estimular novos autores para a escrita de textos originais em língua portuguesa, promovendo e divulgando novos valores literários na área do teatro. O júri desta edição foi constituído por Dulce Maria Cardoso, João Carneiro e Natália Luiza Campos, nomes reconhecidos no panorama artístico nacional. Em 2017 a também alhandrense Maria João Luís foi uma das escolhidas para integrar o júri.

A confirmação da distinção de João Santos Lopes segue-se a uma noite cheia para o Grupo de Teatro Esteiros, vencedor do Prémio concelhio de teatro Mário Rui Gonçalves, atribuído sábado dia 25 de Março, nas categorias de Melhor Espetáculo, Melhor Atriz (Isabel Teresa), Melhor Luminotecnia, Melhor Cenografia, Melhor Encenação e Melhor Guarda-Roupa (juntamente com o Grémio Dramático Povoense).

O prémio Mário Rui Gonçalves é uma iniciativa promovida anualmente pela Câmara Municipal de Vila Franca de Xira que visa distinguir o teatro amador desenvolvido no concelho, homenageando, simultaneamente, o encenador Mário Rui Gonçalves, que abraçou a causa do teatro na Euterpe e em Alhandra ao longo de três décadas.

Comentários
Mais Notícias
    A carregar...
    Edição Semanal
    Edição nº 1308
    19-07-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1308
    19-07-2017
    Capa Médio Tejo