Cultura | 01-09-2017 18:30

Loucura na primeira Residência Artística de Santarém

Loucura na primeira Residência Artística de Santarém

Iniciativa decorre entre 8 e 15 de Setembro e inclui intervenções de arte urbana.

A loucura é o tema da primeira Residência Artística de Santarém (RAS), um projecto idealizado pelo artista plástico, João Maria Ferreira, que vai decorrer de 8 a 15 de Setembro, em parceria com o Forum Mário Viegas, a Câmara Municipal de Santarém e o a “INcluir - Uma oficina para todos e para cada um”, um projecto de voluntariado do hospital de Santarém que promove a interacção entre cidadãos, de modo a combater a exclusão social e a diminuir o estigma da doença mental.

Segundo João Maria Ferreira, a Residência Artística de Santarém, nasceu da vontade de juntar jovens criadores de áreas diferentes, fomentando a partilha de ideias, com o objectivo de desenvolver um projecto artístico em conjunto e de incutir na cidade de Santarém um espírito cultural diferente, tentando quebrar a ideia de que coisas boas só acontecem nas capitais dos países.

Vão participar na iniciativa dez artistas jovens, com idades entre os 20 e os 26 anos, oriundos de vário pontos do país, a maior parte dos quais ligados às artes plásticas. Para além de dos trabalhos que irão executar e que serão apresentados numa exposição final, farão uma ou mais intervenções de arte urbana na cidade.

Está também prevista, com a participação de outros artistas, alguns dos quais estrangeiros, a edição de uma revista digital com textos, poemas, ilustrações e reproduções de trabalhos. O enfoque é a ligação entre a arte e a loucura/doença mental.

"Esta é a primeira edição e serve de teste, com o intuito de constatar como reage a cidade e o público a esta iniciativa.", explica o mentor da primeira Residência Artística de Santarém.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo