Cultura | 15-05-2018 07:43

Cegada de Alverca co-produz “O Medo de Existir”

Cegada de Alverca co-produz “O Medo de Existir”
Foto DR

“O medo de existir”, tem texto e encenação de Maria Mascarenhas e estreia a 17 de Maio.

A companhia de teatro Cegada, de Alverca, vai co-produzir com a companhia Mascarenhas-Martins a peça “O medo de existir”, com texto e encenação de Maria Mascarenhas e que estreia a 17 de Maio no cine-teatro Joaquim de Almeida no Montijo. Conta com as interpretações de André Alves, Eurico Lopes, João Jacinto e Pedro Nunes. A peça vai estar em cena no Montijo até 20 de Maio e chegará ao teatro-estúdio Ildefonso Valério em Alverca em Novembro.

A peça desenvolve-se num futuro distópico, onde um homem é informado de que existe uma ilha em que a sociedade se organiza de um modo completamente diferente. Decide partilhar esse conhecimento com o mundo, na esperança de conseguir que, num movimento colectivo, a organização hierárquica e tendencialmente autoritária da sociedade seja posta em causa. Em vez de atingir os seus objectivos ele acaba preso. É no calabouço que o encontramos, anos mais tarde, esquecido já pelos seus concidadãos e entregue a um quotidiano em que a única companhia que tem é a das figuras de autoridade que ali o mantêm. Não desiste, porém, de defender a ideia de que a ilha existe, embora a única testemunha que o pode comprovar, Rafael, não tenha até então aparecido.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo