Desporto | 06-01-2005 15:56

“A culpa da falta de árbitros é dos dirigentes dos clubes”

Os dirigentes dos clubes são os principais responsáveis pela falta de árbitros no futebol. A ideia não é nova e foi reafirmada ao nosso jornal por António Henriques, um dos árbitros mais antigos do quadro regional. Em sua opinião, casos como o da máquina de imperial no balneário do Lapas só ajudam a afastar os jovens da arbitragem.António Henriques é um dos árbitros mais antigos do quadro do Concelho de Arbitragem da Associação de Futebol de Santarém. Tem 44 anos, 14 dos quais dedicados à causa. E é um homem triste com os últimos acontecimentos, em que “sem qualquer razão e sem pudor” os dirigentes de alguns clubes têm colocado em causa a idoneidade dos árbitros e os acusam de pactuar com situações onde eles apenas têm a intenção de não criar problemas onde eles não existem.“Factos como o falso problema da máquina de cerveja na cabina do árbitro, da forma como foi denunciado pelo Pernes, só desmotivam os jovens que ainda vão entrando na arbitragem”, diz António Henriques referindo-se ao caso relatado pelo nosso jornal na edição de 16 de Dezembro, passado nas Lapas.“Apenas houve da parte do árbitro a intenção de não criar qualquer problema. Apenas esteve na mente dele a vontade de facilitar a vida dos dirigentes, e a máquina não estava a estorvar a sua acção”, acrescenta António Henriques, que garante estar bem por dentro do assunto, porque o jovem que arbitrou o jogo é um dos seus habituais auxiliares e o presidente do clube torrejano é seu irmão.A falta de árbitros é uma pecha que se arrasta desde há muitos anos. Henriques acredita que há muita coisa a contribuir para isso. “Um jovem tira o curso e tem que investir uma avultada verba, que muitas vezes não tem, em equipamentos. Começa habitualmente por jogos de jovens, onde o que recebe muitas vezes não dá para as deslocações. Começa desde logo a levar em cima com toda uma série de dislates e provocações dos dirigentes e dos adeptos, é acusado e alcunhado de tudo e mais alguma coisa, e rapidamente se vai embora”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Vale Tejo