Desporto | 16-03-2006 10:23

Basquetebol profissional acaba em Santarém

A equipa sénior do Núcleo de Basket de Alta Competição (NBAC) de Santarém não compareceu ao jogo deste domingo, frente à Ovarense, a contar para a liga profissional, e corre o risco de não jogar mais esta época.Os jogadores, com ordenados em atraso desde Dezembro, exigiram receber antes do fim de semana e como o clube não teve capacidade para pagar, decidiram não jogar mais. Entretanto, já contactaram a liga para accionarem a garantia bancária que os clubes são obrigados a apresentar no início da época, precisamente para que os jogadores não fiquem com ordenados em atraso.Segundo o capitão de equipa, Miguel Salvador, a posição dos atletas extremou-se depois de saberem que o clube não tem condições para lhes pagar até Agosto. “Esta é a nossa vida e precisamos do dinheiro para viver. A direcção diz que a câmara só paga em Agosto e que até lá não tem condições para nos pagar. Assim não há condições para continuarmos”, referiu ao nosso jornal.O jogador explica que os americanos, que não têm qualquer tipo de apoio familiar em Portugal, foram os primeiros dizer que queriam o dinheiro para se irem embora. Os atletas portugueses, na sua maioria ainda com verbas para receber da época passada, viram que a situação era cada vez mais complicada e decidiram também não jogar.“Foi uma posição honesta. Faltam três jogos e fazer o resto da época sem os americanos era estar a colocar o prestígio do clube ainda mais em baixo. Suportámos até onde pudémos mas estamos cansados de ouvir mentiras de um lado e do outro e não temos condições mentais para continuar a jogar”, referiu Miguel Salvador.O capitão de equipa, há quatro anos ao serviço do clube, não esconde a sua tristeza por tudo ter acabado assim. “Sempre se atrasaram mas as coisas acabavam sempre por se resolver. Desta vez sentimos que a situação era irreversível e não podemos estar até Agosto sem receber”, confessou.Em nome de todos os jogadores, Miguel Salvador solicitou na quinta-feira da semana passada uma reunião urgente com o presidente da Câmara de Santarém, mas lamenta não ter tido sequer uma resposta.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Vale Tejo