Desporto | 19-12-2013 01:08

União de Almeirim não consegue empréstimo e mantém posse do estádio

A estratégia para o União de Almeirim pagar as dívidas às Finanças e à Segurança Social e recuperar o estatuto de instituição de utilidade pública falhou. O líder da comissão administrativa que gere o clube, André Mesquita, não conseguiu arranjar um investidor que emprestasse dinheiro ao clube para liquidar as dívidas e beneficiar de um perdão especial de juros e custas processuais que o Estado concedeu aos devedores às Finanças. O que representava um montante de cerca de 70 mil euros. Em declarações a O MIRANTE após a assembleia, André Mesquita justificou que não se conseguiu reunir as condições para fazer esta operação. E que não podendo garantir que as futuras direcções iriam cumprir o pagamento do empréstimo, que implicava também a liquidação de juros, não se podia correr o risco de o património do clube ficar nas mãos de privados. Realça que a solução que tinha idealizado permitiria dar algum fôlego financeiro ao União evitando-se despesas como o pagamento do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e IRC de que estaria isento se não tivesse dívidas ao Estado.André Mesquita destaca que neste momento o clube vive um grande momento de rejuvenescimento com um número de jogadores de que não há memória e que, refere, anda na ordem dos 200. Salientando que as equipas de juniores, iniciados e futsal estão em primeiro, que os seniores estão em segundo lugar e os juvenis em terceiro.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo