Desporto | 11-07-2017 00:41

Académica de Santarém já pensa na próxima época

Académica de Santarém já pensa na próxima época
FUTEBOL

Direcção do clube apresentou corpo técnico para os escalões jovens de futebol

A Académica de Santarém apresentou no domingo, 9 de Julho, a sua equipa técnica para os escalões de formação de futebol, registando-se algumas mexidas face à temporada transacta, como a passagem de Rui Canavarro da liderança dos juniores para os juvenis e a nomeação de Pedro Natas (que era adjunto nos iniciados) para orientar a equipa de juniores que no final da época desceu da 2ª divisão nacional para os distritais. A equipa de iniciados, que vai disputar o campeonato nacional em virtude de se ter sagrado campeã distrital, vai continuar a ser treinada por Fernando Santos.

O corpo técnico vai ficar assim constituído: Juniores – Pedro Natas e Fábio Bona; Juvenis – Rui Canavarro, Nelson Vacas e Rui Carlos; Iniciados – Fernando Santos, Hugo, Galhardo e Miguel Claro; Infantis – Fábio Bona e André Rosa; Sub 12 – Cláudio Madruga e Pereira; Sub 11 – Galhardo e Ringo; Sub 10 – Leonel Madruga, Gonçalo Galvão e Bernardo Colaço; Sub 9 – Rodrigo Silvério e Amaral; Escolinhas – Joaquim Guerreiro, Luís Marques, Miguel Silva, Bernardo Colaço e Gonçalo Galvão. Os técnicos de guarda-redes são Nuno Martins e João Paulo.

O clube pretende também criar uma escola de guarda-redes aberta também a atletas de outros clubes, “sempre no sentido de dar aptidões e de melhorar a qualidade do serviço que prestamos”, afirmou António Torres, presidente da direcção, que espera uma época tão boa ou mesmo melhor do que agora terminou.

Notícia mais detalhada na próxima edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...
    Caipirinhas para todos os gostos
    Foto do Dia
    As caipirinhas são a aposta há oito anos da van food “Caipi Joca’s”, de Carlos Travessa, um dos presentes na 4.ª edição do Festival Reverence que decorreu nos dias 8 e 9 de Setembro, pela primeira vez, na Ribeira de Santarém. A residir em Salvaterra de Magos, o empreendedor de 38 anos começou o negócio juntamente a sua sócia, Josélia Godinho, de 33 anos, depois de ter tido muito sucesso com o seu bar exclusivo de caipirinhas nas festas de Salvaterra de Magos. O nome surgiu de uma junção de “Caipi” (caipirinhas), “Jo” (Josélia) e “Ca” (Carlos). Entre as várias caipirinhas à disposição, a que está no topo das preferências é a tradicional com cachaça.
    Foto do Dia | 22-09-2017

    Edição Semanal

    Edição nº 1317
    21-09-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1317
    20-09-2017
    Capa Médio Tejo