Desporto | 07-05-2018 18:29

Um resultado do outro mundo por causa de um protesto

Um resultado do outro mundo por causa de um protesto
Foto DR

Equipa de futsal do Cercal entrou em campo mas não disputou a bola e perdeu 45-1 com os Empregados do Comércio. Em causa uma penalização que lhes foi aplicada pela Associação de Futebol de Santarém e que consideram injusta.

A equipa do Centro Desportivo Social e Cultural do Cercal, Vales e Ninho, do concelho de Ourém, entrou em campo no domingo, 6 de Maio, em jogo a contar para a última jornada do campeonato distrital de futsal, frente aos Empregados do Comércio, mas os jogadores não se mexeram em campo e o resultado acabou 45-1 para a equipa de Santarém. Essa foi a forma de demonstrarem o descontentamento face a uma decisão da Associação de Futebol de Santarém, após um processo disciplinar levantado ao clube.

O clube de Cercal, Vales e Ninho tinha sido punido com uma derrota de 3-0 e multa de 200 euros, na sequência da não realização do jogo da 1ª mão da meia-final da Taça de Futsal, com o CAD Coruche, devido à falta de policiamento no seu recinto.

Por não concordar com a forma como todo o processo foi gerido pela Associação de Futebol de Santarém e pela dualidade de critérios que dizem ter existido na decisão, em comparação com uma situação idêntica ocorrida no futebol distrital, a equipa do concelho de Ourém compareceu no jogo, para evitar mais processos e multas, mas não disputou de forma activa o encontro.

O capitão de equipa do Cercal explica que a decisão não foi unânime dentro do clube e, por isso, não esperava que fosse unânime fora dele. “Por cada comentário que li a criticar, recebi 3 ou 4 a dar-nos os parabéns pela nossa atitude. Estamos todos de consciência tranquila", afirma Sérgio Pinto.

O jogo entre os Empregados do Comércio e o Cercal, Vales e Ninho realizou-se no pavilhão municipal de Santarém. O golo da equipa forasteira resultou de um auto-golo marcado pelos Empregados do Comércio em sina de respeito pela outra equipa. Na segunda parte os escalabitanos não marcaram mais golos, limitando-se a trocar a bola.

Contactado por O MIRANTE, o presidente da Associação de Futebol de Santarém, Francisco Jerónimo, não quer fazer nenhum comentário limitando-se a dizer que este caso vai ser objecto de análise do Conselho de Disciplina, que reúne na próxima quarta-feira, 9 de Maio.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo