Economia | 09-10-2006 19:26

Fiscalização encerrou três restaurantes em Fátima

Três restaurantes com actividade suspensa, um hotel impedido de utilizar quartos ilegais e vinte contra-ordenações são os resultados parciais de uma acção de fiscalização que a Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica (ASAE) iniciou ontem em Fátima.A acção, que se prolongará pelo dia de terça-feira, está a ser levada a cabo por 36 brigadas que, ao longo da tarde de hoje, e em dezenas de estabelecimentos fiscalizados, obrigaram ao fecho temporário de três restaurantes, por motivo de falta de higiene, a par do encerramento de alguns quartos não licenciados de uma unidade hoteleira de Fátima.Entretanto, uma situação que poderá levar à instauração de um processo-crime e eventual detenção do proprietário do estabelecimento está ainda a ser avaliada por técnicos da ASAE, prendendo-se com a provável existência de produtos alimentares impróprios para consumo.Esta acção, que antecede em três dias a grande peregrinação ao Santuário de Fátima, onde nos dias 12 e 13 são esperados muitos milhares de peregrinos, está a ser coordenada por Lurdes Gonçalves, directora regional de Lisboa e Vale do Tejo da ASAE.Esta responsável explicou aos jornalistas que a acção visa "verificar se estão cumpridas [pelos operadores económicos] todas as normas de higiene, se o consumidor pode ter segurança quanto ao consumo de alimentos em Fátima, se os preços estão marcados devidamente", nomeadamente."Somos muito exigentes em termos de higiene", disse Lurdes Gonçalves, acrescentando que alguns dos estabelecimentos alvo desta inspecção já haviam sido fiscalizados em Maio.A primeira parte da "Operação Outono em Fátima" decorreu de forma discreta, com as brigadas de inspectores divididas por três sectores distintos da cidade.A acção deverá estar concluída terça-feira ao final da tarde.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo