Economia | 08-05-2008 13:22

Entreposto da Volvo projectado para Alcanena obriga a alteração do PDM

O Grupo Auto Sueco Coimbra pretende construir um entreposto logístico e comercial da Volvo junto ao nó de Torres Novas, na A1. Um investimento na ordem dos 3 milhões de euros. O projecto foi apresentado na última reunião de Câmara de Alcanena gerando alguma discórdia entre o presidente Luís Azevedo (ICA) e a vereadora Fernanda Asseiceira (PS). Em causa está a eventual instalação das novas infra-estruturas em terrenos classificados como espaço agrícola no Plano Director Municipal (PDM) do concelho de Alcanena. Mas a operação, segundo Luís Azevedo, é “legalmente permitida”. O presidente da autarquia sublinhou a importância do projecto para o desenvolvimento económico do concelho, defendendo a viabilização do mesmo até porque “existem já outras empresas interessadas” em implantarem-se na chamada “porta norte” do país. Quem não vê com bons olhos a situação é a vereadora do PS, Fernanda Asseiceira, que aproveita para chamar a atenção do autarca para a questão do PDM em vigor não permitir a construção de áreas logísticas nos terrenos onde o grupo se pretende instalar. “Há que não colocar a carroça à frente dos bois”, disse vereadora que votou contra a proposta, ressalvando no entanto que não coloca em causa a importância do investimento e dos benefícios que daí possam advir.Também o vereador António Menezes (PS) sustentou a tese de Fernanda Asseiceira, alertando para o facto das medidas a virem a ser tomadas pela câmara para a construção do entreposto automóvel “poderem originar precedentes” para outras situações. Luís Azevedo explica que “se o projecto não for ali concretizado, vai ser noutro lugar”, garantindo que a autarquia dispõe de mecanismos legais para levar para a frente a construção daquele entreposto naqueles terrenos. “Temos o caso da base do Intermaché que também beneficiou do mesmo procedimento”, reforça o edil com a garantia de que a câmara pode avançar com o projecto e está em condições de dar resposta. Mais desenvolvimetnos na edição semanal, que sai esta quinta-feira.

Mais Notícias

    A carregar...
    Caipirinhas para todos os gostos
    Foto do Dia
    As caipirinhas são a aposta há oito anos da van food “Caipi Joca’s”, de Carlos Travessa, um dos presentes na 4.ª edição do Festival Reverence que decorreu nos dias 8 e 9 de Setembro, pela primeira vez, na Ribeira de Santarém. A residir em Salvaterra de Magos, o empreendedor de 38 anos começou o negócio juntamente a sua sócia, Josélia Godinho, de 33 anos, depois de ter tido muito sucesso com o seu bar exclusivo de caipirinhas nas festas de Salvaterra de Magos. O nome surgiu de uma junção de “Caipi” (caipirinhas), “Jo” (Josélia) e “Ca” (Carlos). Entre as várias caipirinhas à disposição, a que está no topo das preferências é a tradicional com cachaça.
    Foto do Dia | 22-09-2017

    Edição Semanal

    Edição nº 1317
    21-09-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1317
    20-09-2017
    Capa Médio Tejo