Economia | 05-05-2009 07:55

Mais de mil pessoas por ano descobrem o Tejo na Rota dos Mouchões

A Rota dos Mouchões é um passeio fluvial realizado no Tejo que tem como objectivo promover o património natural e cultural do concelho da Azambuja. Desde 2003 que o município gere o varino “Vala Real”, que é um exemplo de sucesso turístico. Muito antes da chegada dos primeiros turistas ao cais de embarque da Vala Real, na Azambuja, já os mestres José Manuel e António Tomás estão no rio, a dirigir o varino “Vala Real” até ao porto de embarque da Rota dos Mouchões, junto ao palácio das Obras Novas. O tempo está quente e com pouco vento, ideal para manobrar o barco de madeira por entre os canais do rio. Esta vai ser uma das primeiras viagens do ano. Os dois olham o Tejo com a vista cansada de quem dedicou mais de 50 anos ao mar e ao rio. Dizem, com um sorriso rasgado, que não se importam de ser “marinheiros de água doce”. Afinal de contas, o Tejo não é tão manso como parece. “Há redes de pesca, bancos de areia, zonas de pouca fundura e, como já vimos este ano, ondas que às vezes nem nos deixam navegar”, refere António Tomás. Os mestres dão uma última vistoria ao varino de 12 metros, uma réplica fiel dos antigos transportadores de mercadorias do Tejo, construído em Março de 1998. Daí a pouco estarão sentados no “Vala Real” mais um grupo de turistas que irão engrossar uma lista de passageiros que já ascende os 6 500, desde o ano em que o passeio fluvial teve inicio, em 2003. Promovida e organizada pela Câmara Municipal da Azambuja, a Rota dos Mouchões tem como objectivo principal a promoção do património natural do concelho e a divulgação cultural das tradições económicas e sociais do município. Reportagem completa na edição impressa de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo