Economia | 29-05-2009 18:23

Ministro da Agricultura inaugurou FICOR e Observatório do Sobreiro e da Cortiça

Ministro da Agricultura inaugurou FICOR e Observatório do Sobreiro e da Cortiça
O ministro da Agricultura, Jaime Silva, inaugurou esta tarde a Feira Internacional da Cortiça (FICOR), certame que decorre até domingo em Coruche, e o Observatório do Sobreiro e da Cortiça, centro de investigação instalado na zona industrial daquele concelho.O governante e o presidente da autarquia coruchense, Dionísio Mendes, visitaram os stands da FICOR na companhia de empresários e produtores de cortiça e de outros sectores da actividade económica.De seguida rumaram até à Zona Industrial do Monte de Barca onde foi inaugurado o Observatório do Sobreiro e da Cortiça, que fica junto a algumas unidades de transformação dessa matéria-prima. Para Jaime Silva, Coruche está de parabéns. “Vejo do lado da Câmara de Coruche, do lado da indústria e das associações florestais, trabalho que já está feito. Face à crise que vivemos, também no montado com a redução da procura, mostram que não estão na contemplação e a lamentar-se, mas a dizer ao Governo que sabem que problemas têm neste momento e que precisam de ajuda nesta fase de crise porque acreditam no futuro”, disse o ministro a O MIRANTE.O presidente da Câmara de Coruche mostra-se satisfeito com o rumo dado à FICOR e à construção do observatório. “Que a feira tenha força para a reanimação do sector na parte da produção, onde pairam algumas nuvens negras. Desejamos que os agricultores sejam também apoiados e dessa maneira possam ter boas perspectivas para tirada de cortiça que se avizinha em Julho. Esta feira é uma pedrada no charco para animar sector, reafirmando importância da cortiça e ligando-a ao vinho e a outros produtos e actividades”, sublinhou Dionísio Mendes.Quanto ao Observatório, o autarca diz que será um centro de documentação e investigação, mas também biblioteca, sala de trabalho, a envolver universidades. No que respeita a parcerias o Observatório irá envolver o Instituto de Emprego e Formação Profissional para a formação ligada à indústria e à floresta do montado. Durante a cerimónia de inauguração foi assinado um protocolo entre o Observatório e Autoridade Florestal Nacional para a realização de actividades para que aquela entidade e o Ministério da Agricultura não estão vocacionados.Mais informações sobre esta matéria na próxima edição semanal de O MIRANTE

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo