Economia | 18-01-2013 00:02

Parque de Negócios do Cartaxo junto à A1 já tem dois clientes de peso

Duas empresas de grande dimensão, a Tagugás (gás natural) e a Tepsol (técnicas de protecção solar), compraram os primeiros oito lotes de terreno do Parque de Negócios do Cartaxo, que está instalado junto ao acesso da auto-estrada do Norte (A1). As obras de infra-estruturação do ValleyPark deverão ser finalizadas no Verão de 2013 permitindo às empresas, nomeadamente à Tagusgás, que já começou a construção do seu edifício no local, que iniciem e ali a sua laboração. O presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Paulo Varanda (PS), um dos membros do conselho de administração da sociedade gestora, enquanto representante do município, garante que a lista de empresas em negociação é vasta e está confiante de que em 2013, bem como em 2014 e 2015, o projecto vai conseguir angariar mais investidores. Isto porque na fase de arranque do projecto as empresas beneficiam de vantagens fiscais. Todas as operações ficarão isentas de IMT e IMI durante 10 anos, o que neste tipo de investimento representa valores superiores a 15 mil euros. O parque de negócios vai funcionar como um condomínio. O contributo de quem chegar primeiro vai ser mais reduzido porque esse empresário será considerado um parceiro. "Não podemos ser mensageiros da desgraça. Temos que criar dinâmicas que levem os empresários a acreditar em Portugal. Olhar para as biqueiras dos sapatos não traz futuro", incentiva Paulo Varanda. No dia 26 de Dezembro de 2012 o Parque de Negócios passou a ter a possibilidade de licenciar projectos com mais rapidez, com autorização do Ministério da Economia, permitindo a agilização de processos. * Notícia completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo