Economia | 20-01-2013 01:31

J.J.M. Esperança, Lda. considera certificação da qualidade imposição crescente

A J.J.M. Esperança, Lda., empresa localizada em Asseiceira, Tomar, tem, desde Setembro passado o seu Sistema de Gestão da Qualidade certificado segundo a norma NP EN ISO 9001:2008, no âmbito da concepção, fabrico e comercialização de equipamentos para máquinas de movimentação de terras e cargas, bem como de subconjuntos metálicos em construção soldada. Esta certificação resultou da participação da empresa no Certifica-Sant, projecto da Nersant que permite a obtenção de apoio para a implementação e certificação dos sistemas de gestão da qualidade, sistemas de gestão ambiental e certificação do produto.De acordo com José Carlos Bucha, gerente da J.J.M. Esperança, Lda., a obtenção da certificação é hoje um bem de primeira necessidade em qualquer empresa. "A desenfreada competição entre organizações, potenciada pelo desafio da crescente globalização da economia, relança e acentua mais do que nunca a necessidade de satisfazer os requisitos dos clientes", afirmou o empresário, considerando que "a certificação da qualidade é assim uma imposição crescente, qualquer que seja o mercado onde operamos e constituindo ainda, em muitos casos, um importante critério de selecção e, por vezes, de exclusão". E exemplifica: "Muito mais do que uma estrita operação de marketing virada exclusivamente para o exterior, a implementação de um sistema de gestão da qualidade é uma excelente oportunidade de dar um salto qualitativo imprescindível ao nível da relação com actuais e futuros clientes, nomeadamente na Europa, onde, para empresas não certificadas do nosso sector, o acesso está praticamente vedado".Tendo em conta que a J.J.M. Esperança, Lda. "assumiu há muito o compromisso da melhoria contínua", a participação da empresa no Certifica-Sant "foi uma decisão natural", referiu o gerente da empresa, que classificou ainda a certificação como uma "ferramenta comercial e organizativa fortíssima", com vantagens ao nível da redução de custos e da melhoria da produtividade.De referir que o projecto Certifica-Sant tem como principal objectivo apoiar as empresas da região na implementação e certificação dos seus Sistemas de gestão da Qualidade, Ambiente e/ou Certificação de Produto. Este projecto foi implementado em 35 empresas da região de Santarém, num total de 37 certificações (33 pela ISO 9001:2008, 3 pela ISO 14001:2004 e uma certificação de produto - ISO 22000).

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo