Economia | 10-10-2013 12:52

Participantes na Convenção Empresarial da AIP indicam medidas concretas para melhorar a economia

Participantes na Convenção Empresarial da AIP indicam medidas concretas para melhorar a economia

A organização da Convenção vai tornar públicas dentro em breve todas as propostas apresentadas no decorrer daquela que considera ter sido a maior concentração de empresários jamais realizada em Portugal. O Primeiro-Ministro esteve na abertura dos trabalhos.

Os cerca de mil e quinhentos empresários que estiveram reunidos ontem na Convenção “Sobreviver e Crescer” organizada pela AIP (Associação Industrial Portuguesa), sugeriram várias medidas para a dinamização da economia e aumento da competitividade empresarial.No final do encontro, que decorreu no Centro de Congressos de Lisboa, a presidente da Associação Empresarial do Região de Santarém - Nersant, Salomé Rafael fez um apanhado sumário de algumas, prometendo para breve a edição de um documento mais elaborado e completo das conclusões daquele que foi considerada, pelos organizadores, a maior reunião de empresários jamais realizada em Portugal.Entre as medidas propostas está a criação de um programa nacional de formação de empresários e de incentivos ao dimensionamento empresarial, o lançamento de uma nova linha de empréstimos obrigacionistas, a introdução na reforma do IRC (Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Colectivas) de um "mecanismo de discriminação positiva de incentivo à capitalização, como a consideração como custo no IRC de uma percentagem do acréscimo de capitais próprios, ou seja, a remuneração convencionada de capitais próprios" e a criação de uniões de empresas para a compra colectiva de energia.Nas conclusões do encontro foram também incluídas sugestões como a planificação atempada de todo o investimento em infra-estruturas a realizar com base nos próximos fundos estruturais, "antecipando os calendários e fornecendo informação sobre as obras a iniciar já em 2014" bem como, " a criação de um verdadeiro plano nacional de reabilitação urbana que deverá constituir uma das grandes prioridades do novo QREN (Quadro de Referência Estratégica Nacional) , mobilizando a administração central, regional e autárquica, em articulação com investidores privados.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo