Economia | 24-02-2016 14:06

Quatro mil trabalhadores da região candidatados ao Cheque Formação

Neste momento, a associação já submeteu candidaturas de 110 empresas, num total de 3989 trabalhadores envolvidos.

O Departamento de Formação e Qualificação da Nersant - Associação Empresarial da Região de Santarém encontra-se a auxiliar as empresas do Ribatejo a submeter a sua candidatura ao Cheque-Formação. Neste momento, a associação já submeteu candidaturas de 110 empresas, num total de 3989 trabalhadores envolvidos.

Estes números apenas foram conseguidos graças ao trabalho de sensibilização e divulgação da medida Cheque Formação junto das empresas, que contaram ainda com o apoio técnico da associação empresarial para a elaboração da candidatura, o que veio facilitar e simplificar o processo para as mesmas.

Neste momento, a associação já candidatou ao Cheque Formação 110 empresas, num total de 11650 horas de formação e 3989 trabalhadores envolvidos. As candidaturas efetuadas pela Nersant são de empresas pertencentes aos concelhos de Abrantes, Ourém, Mação, Coruche, Benavente, Santarém, Torres Novas, Cartaxo, Alcanena, Entroncamento, Sardoal, Vila Nova da Barquinha, Constância, Ferreira do Zêzere, Tomar, Salvaterra de Magos, Alpiarça e Almeirim e as áreas temáticas candidatas de maior relevância são Higiene e Segurança no Trabalho, Serviço de Apoio a Crianças e Jovens, Trabalho Social e Orientação, Comércio, Saúde, Ciências Informáticas, Secretariado, Contabilidade e Fiscalidade, Marketing e Publicidade, Línguas, e Desenvolvimento Pessoal. As empresas candidatas são ainda, na sua maioria, oriundas dos sectores dos serviços, comércio, indústria e economia social.

A medida Cheque-Formação, criada pela Portaria n.º 229/2015, de 3 de Agosto, constitui uma modalidade de financiamento directo da formação a atribuir aos utentes inscritos na rede de centros de emprego e de centros de emprego e formação profissional do Instituto do Emprego e Formação Profissional, nomeadamente entidades empregadoras, activos empregados e desempregados. A medida tem assim como objectivo principal o incentivo à formação profissional, constituindo-se como um instrumento potenciador da criação e da manutenção do emprego e do reforço da qualificação e empregabilidade.

O apoio a atribuir pela medida Cheque-Formação considera o limite de 50 horas de formação, a cada dois anos, até um montante máximo de 175 euros por colaborador, sendo o financiamento máximo de 90% do valor total da acção de formação. Sendo a formação profissional obrigatória em todas as empresas, esta medida pode servir para financiamento das 35 horas de formação anuais obrigatórias.

Para mais informações ou apoio na elaboração de candidatura, as empresas devem contactar o Departamento de Formação e Qualificação da Nersant, através dos contactos dfq@nersant.pt ou 249 839 500.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo