Economia | 29-02-2016 20:51

"Comerciantes do Mercado de Tomar deviam ter colocado município em tribunal"

Vereador Pedro Marques considera que comerciantes foram gravemente lesados com encerramento do edifício e deviam ser ressarcidos.

O vereador do movimento Independentes por Tomar (IpT), Pedro Marques, lamenta que nenhum dos comerciantes lesados com o encerramento do Mercado Municipal de Tomar em Julho de 2010 pela ASAE não tenha colocado o município em tribunal.

"Os comerciantes que ali exerciam a sua actividade foram gravemente prejudicados quando a ASAE encerrou o mercado, não só pela perda imediata das mercadorias, como pelo não exercício da sua actividade até à abertura da tenda cinco meses depois", criticou em reunião de câmara.

"O executivo camarário deliberou, por unanimidade, na reunião de 30 de Janeiro de 2011 que, tendo em conta os levantamentos aos danos sofridos por cada comerciante com o encerramento do mercado, fosse atribuída uma justa e adequada compensação de tais danos. No entanto, até agora, quase seis anos depois, nunca aconteceu. As deliberações camarárias devem ser cumpridas e, neste caso, além de ser de inteira justiça analisar o levantamento dos prejuízos efectuados na altura, também é justo compensar todos os comerciantes que, por força do encerramento do mercado, viram a sua actividade diminuída ou, sem futuro, e tiveram de encerrar", afirmou.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo