Economia | 20-04-2016 16:06

“Instituições têm que participar mais nos conselhos locais de acção social”

Eduardo Mourinha, director do Centro Paroquial de Bem Estar Social de Salvaterra de Magos, é o novo presidente da União Distrital das IPSS de Santarém (UDIPSS). Na tomada de posse dos novos órgãos sociais, que decorreu no dia 15 de Abril, na Estação Zootécnica Nacional, no Vale de Santarém, o dirigente alertou as instituições para que participem mais nos Conselhos Locais de Acção Social (CLAS). “Tenho reparado que as instituições só participam quando querem ver alguns projectos aprovados. Tenho chamado a atenção e essa situação tem vindo a mudar”, explica Eduardo Mourinha a O MIRANTE. A principal missão da nova direcção é “continuar a defender os interesses das instituições, ajudá-las para que elas possam continuar a dar resposta aos problemas cada vez maiores que enfrentam e defendê-las junto das autarquias e junto da Segurança Social”. Outro dos problemas prende-se com as questões laborais e a UDIPSS tem prestado apoio jurídico nessa área. O presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves, referiu que é um orgulho ter parceiros como a UDIPSS, porque o trabalho que tem sido feito de entreajuda tem dado bons resultados. “O que seria dos autarcas e dos governantes deste país sem as IPSS? Temos exemplos por essa Europa onde não existem estas instituições e vejam os resultados, foi muito mau para essas populações”, disse.Eduardo Mourinha terá como vice-presidente Luís Amaral, da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental; como tesoureira Catarina Rodrigues Marcelino, da Fundação Luiza Andaluz; e a secretária é Maria Emília Rufino, do Lar de Santo António da Cidade de Santarém. Para a mesa da assembleia-geral foi eleito presidente Eliseu Raimundo, da Associação para o Desenvolvimento Social e Comunitário de Santarém. Os secretários são José da Silva, do Centro de Bem Estar Social de Vale de Figueira, e Manuel de Oliveira Neves, do Centro de Reabilitação e Integração de Fátima.O presidente do conselho fiscal é Hilário Teixeira, da Associação dos Lares Ferroviários. Os vogais são Afonso da Costa Tomás, do Centro Paroquial de Bem Estar Social de Rio Maior, e Humberto Lopes, da Associação Comunitária de Apoio à Terceira Idade de Mouriscas.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1378
    22-11-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1378
    22-11-2018
    Capa Vale Tejo