Economia | 30-11-2016 00:53

Nersant quer melhorar a qualidade na Economia Social da região

Associação tem programa para a implementação do sistema de gestão da qualidade nas instituições.

O terceiro sector tem vindo a assumir-se como um dos grandes empregadores, especialmente nas regiões do interior, cada vez mais envelhecidas. Atendendo à necessidade de estas entidades da economia social serem economicamente sustentáveis e até rentáveis, bem como à necessidade de prestar cada vez mais e melhores serviços aos utentes que delas precisam, a

A Nersant – Associação Empresarial da Região de Santarém está a ajudar as entidades que operam na área da economia social a certificar o seu sistema de gestão da qualidade.

O projecto "Economia Social - Preparar e Implementar o SGQ", para além de desenhar um sistema de gestão da qualidade para cada organização de acordo com a Norma ISO 9001:2015, permite ainda preparar a instituição para a qualificação de acordo com os níveis de qualificação da Segurança Social.

Em cada uma das entidades, o projecto desenrolar-se-á em cinco etapas: realização de Auditoria de Diagnóstico; Sensibilização na área da Qualidade; Formação na área da Qualidade; Concepção e Implementação do Sistema de Gestão da Qualidade; e Pré-auditoria de Preparação à Auditoria de concessão da certificação.

No âmbito deste projceto, está ainda prevista a implementação de um sistema de intranet (rede interna de acesso restrito) que disponibiliza o acesso aos manuais, aos processos chave, às instruções de trabalho, aos impressos previstos nos Manuais da Segurança Social para cada uma das respostas sociais, fazendo ainda uma gestão mais cuidadosa de armazéns e economatos, compras, avaliação de fornecedores, registo de viaturas, fichas de colaboradores, entre outras funcionalidades.

Até ao momento, são já 17 as entidades da Economia Social da região a reconhecer a importância de ter um sistema de gestão da qualidade certificado e que recorreram aos serviços da Nersant para preparara a implementação.

Terminam este ano o processo de implementação a Santa Casa da Misericórdia de Sardoal, o Centro Dia - Casa Idosos S. José das Matas, o Centro Solidariedade Social Nª Sra. Dores Ortiga, a Santa Casa da Misericórdia de Mação, a Fundação José Relvas, o CRIB - Centro Recuperação Infantil de Benavente, o CES-Fonte Boa, o Centro de Bem Estar Social da Glória do Ribatejo e a Fundação Agostinho Albano de Almeida.

Este ano iniciaram o processo de implementação do SGQ a Santa Casa da Misericórdia de Abrantes, com preparação e implementação do sistema de gestão da qualidade nas respostas sociais ERPI - Estrutura Residencial para Pessoas Idosas, AD - Apoio Domiciliário e CD - Centro de Dia, conforme a Norma ISO 9001:2015 e o nível C dos níveis de qualificação da Segurança Social e ainda a APPACDM.

Em processo estão ainda a Santa Casa da Misericórdia de Tomar, a Fundação Antero Gonçalves (Lar Margarida Gonçalves e Lar 3.ª Idade de Envendos), a Fundação Arca da Aliança, o Montepio Nossa Senhora da Nazaré (Torres Novas), e o Lar de S. Mateus (Tomar).

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo