Economia | 21-12-2017 00:21

Zona industrial de Constância atinge 700 postos de trabalho

"99% dos empresários manifestou optimismo e tem perspectivas de investir", disse o presidente da Câmara de Constância.

A Zona Industrial de Montalvo, em Constância, atingiu 700 postos de trabalho directo gerados pelas 20 empresas ali instaladas, tendo o presidente da autarquia referido que aquele espaço apresenta "boas perspectivas de investimento e de crescimento", em 2018.

"Com a crise e na vigência da 'troika', algumas empresas fecharam, mas actualmente sente-se um novo impulso, os empresários estão mais entusiasmados e há perspectivas de investimento e de crescimento nesta zona industrial", disse o presidente da Câmara de Constância, Sérgio Oliveira (PS), no âmbito de uma visita de trabalho junto de todas as empresas sediadas no concelho, na terça-feira, 19 de Dezembro, incluindo a fábrica do Caima, que emprega cerca de 300 pessoas e que está instalada noutra freguesia do município.

O objectivo da visita a Montalvo foi "tomar o pulso aos empresários instalados naquela Zona Industrial, dar a conhecer os elementos do novo executivo [o PS destronou a CDU na governação do município nas eleições de 1 de Outubro], e manifestar a nossa disponibilidade para encontrar soluções para os problemas que possam existir naquele espaço, assim como colaborar com os empresários e dar mais visibilidade à Zona Industrial no sentido de mostrar disponibilidade para acolher mais empresas", destacou.

"De uma maneira geral, cerca de 99% dos empresários manifestou optimismo e tem perspectivas de investir e recrutar mais trabalhadores", disse o presidente da Câmara de Constância, município que conta com "cerca de 160 a 180 desempregados", entre os seus quatro mil habitantes.

Criada nos anos 1990, com crescimento sustentado em três fases, a Zona Industrial de Montalvo "tem uma localização privilegiada, a pouco metros da A23 e a 20 minutos no nó da A1", destacou o autarca, relativamente a um espaço industrial que ocupa actualmente uma área de cerca de 20 hectares, onde se encontram instaladas 20 empresas com actividade muito diversificada e que asseguram cerca de 700 postos de trabalho.

"A falta de mão-de-obra qualificada e não qualificada, a escassa sinalética e o fraco sinal de internet na zona de Montalvo foram alguns problemas apontados por alguns empresários", disse Sérgio Oliveira, tendo, por outro lado, "elogiado a segurança da zona e as acessibilidades".

O autarca anunciou a "criação de uma bolsa de emprego no site da autarquia" e o "projectar da zona industrial para os lotes disponíveis" para "depois pensar no alargamento" daquele espaço.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1333
    11-01-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1333
    11-01-2018
    Capa Médio Tejo