Economia | 03-12-2018 18:00

Antigos alunos da EPSM integram equipas de restaurantes premiados pelo Guia Michelin

Antigos alunos da EPSM integram equipas de restaurantes premiados pelo Guia Michelin
FORMAÇÃO

Escola Profissional de Salvaterra continua a apostar na formação de profissionais de excelência.

O Pavilhão Carlos Lopes, em Lisboa, foi palco, a 21 de Novembro, da primeira gala realizada em Portugal, de apresentação do prestigiado Guia Michelin (edição 2019). No decurso da cerimónia, foram tecidos rasgados elogios à alta gastronomia praticada no nosso país e ao seu contributo para a consolidação do mesmo enquanto destino turístico privilegiado.

Para a edição de 2019 da famosa lista dos melhores restaurantes e hotéis do mundo entram três novos nomes portugueses, que agora conquistam a sua primeira Estrela Michelin. Por seu lado, o conhecido chef Henrique Sá Pessoa arrecadou, meritoriamente, a segunda estrela Michelin, pelo trabalho desenvolvido no restaurante Alma, no Chiado, juntando o seu nome ao do Belcanto, do chef José Avillez, até agora o único restaurante português com duas Estrelas Michelin.

Foi com imenso orgulho que a Escola Profissional de Salvaterra de Magos recebeu esta notícia uma vez que, na equipa do agora premiado Alma encontramos vários profissionais formados nesta escola.

Diogo Duarte e Luís Feiteirinha concluíram recentemente o curso de Restaurante/Bar, enquanto Diogo Carvalho e Rodrigo Silva formaram-se em Cozinha/Pastelaria. Também Ricardo Pereira deu os primeiros passos na cozinha pedagógica da EPSM e, depois de alguns anos a trabalhar no Alma, integra, actualmente, a equipa do restaurante Balcão, espaço gourmet situado no El-Corte Inglês (também do chef Henrique Sá Pessoa).

Portugal passa, assim, a contar com 26 restaurantes no prestigiado Guia Michelin Portugal e Espanha sendo que, entre eles, encontramos vários profissionais formados na EPSM e que, meritoriamente, conquistaram o seu lugar nas equipas dos exigentes chefs Michelin.

António Simões integra a equipa do chef Miguel Laffan, no L’AND Vineyard, em Montemor-o-Novo, Rodrigo Madeira trabalha com o chef alemão Joachim Koerper no Eleven (que mantém a distinção desde 2014) e Tiago Rosa, com apenas 22 anos, é já sous chef de cozinha na Fortaleza do Guincho, ao lado de Gil Fernandes, o mais jovem chef português à frente de um restaurante Michelin.

Não podemos esquecer, também, os excelentes profissionais cujo percurso teve início na EPSM e, nos últimos anos, se têm distinguido pelos quatro cantos do mundo, como é o caso do chef Manuel Lino que, aos 30 anos de idade, contava já com um percurso profissional invejável desenvolvido, em grande parte, além-fronteiras, nas cozinhas de restaurantes tão conceituados como o Celler de Can Rocca (3*Michelin), Mugaritz (2*Michelin), Moments by Carme Roscalleda (2*Michelin). Outro exemplo é Rodrigo Parracho que passou pelo Per Se, restaurante do chef Thomas Keller (o chef mais reconhecido em todo o mundo), em Manhattan na cidade de Nova Iorque (3*Michelin), pelo El Bulli, considerado distinguido como o melhor restaurante do mundo, situado na Catalunha (3*Michelin), pelo restaurante Noma, em Copenhaga (2*Michelin), pelo Mugaritz, também considerado um dos melhores restaurantes do mundo, entre outros espaços distinguidos com Estrelas Michelin em Portugal.

Também Fábio Santos, depois de sair da EPSM, passou pelo Vila Joya, em Albufeira (2*Michelin) e, mais tarde, por várias cozinhas internacionais entre as quais no De Librje, na Holanda (3*Michelin) e no Ammolite, em Itália (2*Michelin), até regressar a Portugal, para a Fortaleza do Guincho, onde desempenhou funções de sous chef, ao lado do reconhecido chef Miguel Rocha Viera (3*Michelin).

Entre os vários exemplos de sucesso que poderíamos continuar a referir, terminamos com uma referência ao chef Ruben Lourenço, que integra a equipa do Pollen Street Social, em Londres (1*Michelin).

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo