Economia | 13-01-2019 18:00

Ourém liderou pela primeira vez a criação de empresas na região

Ourém liderou pela primeira vez a criação de empresas na região
ECONOMIA

Foram criadas 112 sociedades em Dezembro no distrito de Santarém.

Na análise mensal à criação de sociedades, a NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém constatou que foram criadas no distrito de Santarém, no mês de Dezembro, 112 empresas. Pela primeira vez em 2018, Ourém assumiu o primeiro lugar do pódio no que à criação de projectos empresariais respeita.

Os concelhos de Santarém e Ourém têm sido, ao longo do ano de 2018, os que mais empresas têm criado. Santarém liderou sempre a tabela, à excepção do mês de Março, com Benavente a assumir esse lugar, e dos meses de Junho e Julho, onde este concelho surge empatado com o de Ourém, que em todos os meses do ano assume o segundo lugar da classificação. Em Dezembro, e apesar da sua grande importância ao longo do ano na criação de empresas, o concelho de Ourém assume pela primeira vez, isolado, o primeiro lugar da tabela no âmbito do nascimento de empresas.

No último mês de Dezembro, Ourém lidera destacado com a criação de 24 sociedades, seguindo-se, sem surpresas, Santarém, com a criação de 17 sociedades. Em terceiro lugar está Rio Maior, que contribuiu em Dezembro com 11 sociedades, seguindo-se os concelhos de Torres Novas e Tomar, com a criação de 9 empresas em cada concelho.

Coruche surge na tabela logo de seguida, com a criação de 8 sociedades, seguindo-se Almeirim com 7 e os concelhos de Benavente e Salvaterra de Magos, com 6 cada. Os concelhos do Cartaxo, Entroncamento e Alcanena criaram, cada um, 3 empresas em Dezembro.

No final da tabela, com a criação de duas sociedades, surgem Abrantes e Ferreira do Zêzere e, logo de seguida, Golegã e Sardoal, que apenas contribuíram, cada concelho, com uma empresa criada. Os concelhos de Alpiarça, Chamusca, Constância, Mação e Vila Nova da Barquinha não apresentaram, no período analisado, criação de empresas.

Relativamente aos sectores de actividade, destaque para a criação de empresas relacionadas com a compra e venda de bens imobiliários (8), o comércio a retalho em outros estabelecimentos não especializados, com predominância de produtos alimentares, bebidas ou tabaco (6), restaurantes tipo tradicional (5), construção de edifícios (residenciais e não residenciais) (4) e actividades de mediação imobiliária (3).

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1407
    13-06-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1407
    13-06-2019
    Capa Médio Tejo