Educação | 19-02-2005 20:24

Sindicato de professores defende reforço das escolas profissionais

O presidente do Sindicato dos Professores da Zona Norte (SPZN), José Dias da Silva, defendeu hoje o reforço do modelo das escolas profissionais e a certificação do ensino secundário como medidas para combater o abandono escolar.

"O ensino secundário necessita de duas alterações fundamentais e uma delas é o reforço do modelo das escolas profissionais", disse João Dias da Silva no Porto Em declarações aos jornalistas à margem de uma reunião de direcção do sindicato, João Dias da Silva, que é também secretário- geral da Federação Nacional da Educação, considerou que "não faz sentido lamentar a falta de técnicos no País e não se fazer nada, do ponto de vista da formação inicial, no sentido da constituição desse corpo de técnicos"."O reforço da via profissional no ensino secundário é fundamental", frisou, lamentando que existam "milhares de alunos que quiseram frequentar escolas profissionais e que não tiveram lugar porque o Ministério da Educação limitou a capacidade de financiamento destas escolas".Defendeu também a certificação do ensino secundário, que "actualmente só e certificador para os alunos das escolas profissionais e dos cursos tecnológicos"."Os alunos do um curso geral ou vão para o ensino superior ou, então, não têm nada que certifique os conhecimentos e as competências que adquiriram", acrescentou.Segundo salientou, "o ensino secundário, porque não é terminal e porque não tem uma singularidade própria ao nível dos cursos gerais, não é certificador e, portanto, não se torna atractivo para os alunos".Esta é, segundo o dirigente sindical, "uma das principais razões do abandono escolar ao nível do ensino secundário".

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo