Educação | 10-09-2010 07:38

Procura de cursos de aeronáutica inferior às necessidades do mercado

Os cursos profissionais relacionados com a aeronáutica têm uma procura inferior às necessidades das empresas da região de Vila Franca de Xira, revelou o director da escola secundária de Gago Coutinho.“As empresas estão muito carenciadas de mão-de-obra e qualquer aluno que se forme nestas áreas facilmente arranja lugar numa das empresas da região”, referiu Sérgio Amorim, à margem da visita do primeiro-ministro, José Sócrates, àquele estabelecimento de ensino da cidade de Alverca. Para o responsável, a fraca adesão pode ter a ver com o facto destes cursos exigirem muito o estudo da Matemática e da Física, “áreas em que normalmente os alunos têm dificuldades”, disse.A escola estabeleceu em 2006 um protocolo com as Oficinas Gerais de Material Aeronáutico (OGMA) e, desde então, a empresa recebe estagiários na área da Manutenção de Aeronaves. “As OGMA têm tido uma atitude muito positiva e estão muito interessados, a maior dificuldade é mesmo termos mais procura”, afirmou Sérgio Amorim, acrescentando esperar ter mais alunos este ano, "porque é uma oferta fundamental para eles e para as empresas”.Fábio Conceição é um dos cinco alunos que vai estagiar nas OGMA nos próximos meses. Depois de concluir o curso de Manutenção de Aeronaves, que dá equivalência ao 12.º ano, o jovem de 18 anos, natural de Queluz, disse que tem “excelentes expectativas” para a nova fase e confessou que “depois gostava de ficar na empresa”.Na transição do 3.º ciclo para o ensino secundário optou pela vertente profissional “porque permitia logo uma integração no mundo da aeronáutica”, afirmou, defendendo que “seria importante haver mais cursos deste tipo noutras escolas do país”.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo