Educação | 12-09-2018 12:04

Centro Escolar de Foros de Salvaterra e Várzea Fresca inaugurado no domingo

Centro Escolar de Foros de Salvaterra e Várzea Fresca inaugurado no domingo

Centro Escolar vai concentrar os alunos de três escolas básicas e o jardim-de-infância do Estanqueiro.

O Centro Escolar de Foros de Salvaterra e Várzea Fresca, no concelho de Salvaterra de Magos, vai ser inaugurado no domingo, 16 de Setembro, a partir das 10h15. O programa começa com um apontamento musical pelo acordeonista Flávio Bolieiro, seguindo-se a cerimónia de inauguração com descerramento de placa evocativa. Há ainda uma visita guiada às instalações e uma sessão solene na sala polivalente com apontamento musical a cargo de Leonor Fernandes e Vicente Sousa (Academia “O Batuque”) e actuação do Rancho Folclórico Regional Infantil de Foros de Salvaterra.

A empreitada foi adjudicada pela Câmara de Salvaterra de Magos à empresa Joaquim Fernandes Marques & Filho S.A envolvendo um investimento total de pouco mais de dois milhões de euros. A área de construção é de 2.400 metros quadrados. O Centro Escolar de Foros de Salvaterra e Várzea Fresca vai concentrar os alunos das escolas básicas das Cancelas, Santa Maria e Estanqueiro e o jardim-de-infância do Estanqueiro.

O estabelecimento de ensino tem nove salas para o primeiro ciclo do ensino básico mais uma sala para a componente de apoio à família, três salas para educação pré-escolar e mais uma sala para actividades de animação e apoio à família. Dispõe ainda de uma sala polivalente, biblioteca, cozinha e refeitório, sala de professores, sala de educadores, sala de auxiliares, gabinetes de trabalho e atendimento, instalações sanitárias, arrecadações, vestiários e espaços exteriores, com zona de recreio coberto e descoberto, áreas ajardinadas e parques infantis.

Além dos cerca de dois milhões de euros do total da obra, o projecto englobou cerca de 40 mil euros para aquisição de equipamento didáctico, 35 mil euros para equipamento informático e 47 mil euros para equipamento administrativo, entre outras despesas. Esses custos aumentaram o investimento total da obra para dois milhões e 295 euros. O investimento total elegível para os fundos comunitários foi de 1.927.701,16 euros, a que correspondeu uma comparticipação financeira do FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional) de 78 por cento (1.500.000 euros).

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo