Empresa da Semana | 09-12-2010 11:08

Serhogarsystem Cartaxo, junta “Apoio Domiciliário, “Babysitting” e Serviços Domésticos

Serhogarsystem Cartaxo, junta “Apoio Domiciliário, “Babysitting” e Serviços Domésticos
Apoio domiciliário, 24 horas por dia, sete dias por semana, e serviço doméstico é o que a Serhogarsystem oferece a quem recorre aos seus serviços. Situada na rua Serpa Pinto, 32, no Cartaxo, a empresa, Rasgar Horizontes, Lda., que abriu portas há cerca de três anos, é a representante do franchising SerHogarSystem na zona sul do distrito de Santarém. Também trabalha nos concelhos de Azambuja e Vila Franca de Xira, no distrito de Lisboa.A responsável da Rasgar Horizontes é Lurdes Semedo, que fez o seu percurso profissional durante duas décadas como administrativa, explica porque sentiu necessidade de criar a empresa. “Os idosos e as pessoas dependentes são quem mais precisa de apoio e ajuda na nossa sociedade e infelizmente ainda são um pouco esquecidos. Nesta empresa eles são os mais importantes”.O apoio domiciliário prestado pela Rasgar Horizontes é feito por sete funcionários. São eles que tratam diariamente da higiene pessoal dos utentes; que lhes confeccionam as refeições e que lhes fazem as compras ou acompanham nas actividades quotidianas, bem como o acompanhamento nocturno. No serviço de apoio doméstico, que se destina à população em geral, a equipa de funcionários da empresa trata da roupa, faz limpezas gerais à casa e também vão às compras quando necessário.A Rasgar Horizontes proporciona também o serviço de babysitting. “É um serviço cuja procura tem vindo a aumentar nos últimos tempos. Nem todas as pessoas têm a possibilidade de deixar os filhos com familiares quando têm compromissos profissionais ou lúdicos. Nós somos a alternativa”, salienta Lurdes Semedo.A empresa conta actualmente com uma carteira de cerca de duas dezenas de utentes, em ambas as valências da actividade. A gerente da Rasgar Horizontes faz um balanço positivo dos três anos de actividade. “Ao início não foi fácil uma vez que as pessoas não aceitam com tanta facilidade este tipo de serviço, nas localidades mais pequenas. Mas tem corrido tudo bem e temos vindo a crescer todos os anos”, refere. Serviço personalizado, respeito pelos utentes e qualidade no serviço prestado são factores “imprescindíveis” para o sucesso e aceitação da empresa junto dos utentes, com o apoio da nossa Directora Técnica, Cláudia Ferreira, Assistente Social.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1372
    10-10-2018
    Capa Médio Tejo