Entrevista | 04-12-2011 03:06

O sexo é excitante, é a vida, e está na cabeça de toda a gente

O sexo é excitante, é a vida, e está na cabeça de toda a gente

Há 25 anos que Sónia Lapa desenvolve a sua actividade artística no concelho de Benavente. Defende que antes de nascer todos são bissexuais e, por isso, encara com naturalidade o amor entre duas pessoas do mesmo sexo. É por isso que retrata nos seus quadros o sexo e a bissexualidade. "La Mise en Scène d'Ofélia" é a sua próxima exposição que tem inauguração marcada para sábado, 3 de Dezembro, no Centro Cultural de Samora Correia.

Há 15 anos, Sónia Lapa realizou uma exposição de pintura em Benavente e teve alguns professores a mandarem tapar os quadros com um pano por considerarem as obras demasiadamente sexuais. Mais recentemente expôs no concelho uma série de desenhos a carvão de mulheres e recebeu muitos elogios por parte de algumas freiras que visitaram a sua exposição. A pintora que tem casa em Samora Correia, Benavente, explora o tema da bissexualidade e já mostrou quadros de homens vestidos com roupa interior de mulher.Sónia Lapa, de 41 anos, está habituada às mais diversas reacções e quando foge ao seu registo habitual, o público do concelho de Benavente até estranha. A mulher colocada no centro do mundo está quase sempre presente na sua arte. Não desvaloriza o ser masculino, até porque considera que os dois são essenciais para o mundo andar, mas é a mulher que mais gosta de explorar. O sexo está presente nas suas obras porque "o sexo é excitante, é a vida, e está presente na cabeça de toda a gente" explica. "O mal da nossa sociedade é que ainda tem muitos preconceitos em relação ao sexo e o que eu pretendo é lutar contra a maneira lasciva com que muitas pessoas ainda o encaram", explica. Na exposição que abre no sábado no Centro Cultural de Samora Correia vamos encontrar Ofélia, uma personagem que criou inspirada numa fotografia de si própria que tirou em Veneza em 2008. A partir daqui criou uma série de quadros que retratam um universo sensual, onde se pode ver o quadro do homem em lingerie. "Antes de nascer somos todos bissexuais e depois é que vem o factor reprodução. Temos de nos aceitar como somos, seres vivos sexuais. Para mim é perfeitamente natural ver duas mulheres ou dois homens juntos". * Entrevista completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1369
    20-09-2018
    Edição Vale Tejo