Entrevista | 23-01-2013 00:04

Uma mulher de garra que deixa obra feita na sua terra natal

Uma mulher de garra que deixa obra feita na sua terra natal
O dia 15 de Dezembro de 2012 foi forte em emoções e vai ficar na memória de Carmina Tereso, 67 anos. Vinte e cinco anos depois de ter criado a Associação de Caxarias para a Infância e Terceira Idade (ACITI) chegou o momento da despedida e não faltaram lágrimas na hora do adeus. A mentora e directora da ACITI diz que chegou a altura de dar a vez a outros. A festa de Natal serviu para passar a pasta à nova direcção e homenagear Carmina Tereso. Também a Assembleia Municipal de Ourém homenageou recentemente a antiga directora da ACITI pelo seu contributo para o desenvolvimento da maior instituição da freguesia de Caxarias.A professora do primeiro ciclo reformada sempre se considerou uma mulher insatisfeita por natureza. Para si havia sempre qualquer coisa nova que podia ser feita e um centro de dia e uma creche sempre foram objectivos seus para ajudar a desenvolver a sua freguesia. Há 25 anos começaram a juntar os idosos no edifício da junta de freguesia quinzenalmente. "Era um entusiasmo para todos. Cada um trazia qualquer coisa e convivíamos. Chegámos a ter 60 idosos nessas tardes. Eles ficavam ansiosos por esses momentos", recorda a O MIRANTE.* Entrevista completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo