Entrevista | 06-11-2013 00:29

Crimes de violência doméstica são os que mais ocorrem no concelho de Vila Franca

Crimes de violência doméstica são os que mais ocorrem no concelho de Vila Franca

Apesar dos números da criminalidade no concelho estarem a diminuir o comandante da divisão de Vila Franca de Xira da PSP não é um homem tranquilo. António Pinto Aires, 57 anos, lamenta que hoje a polícia seja vista como a má da fita e confessa que todos os meses há agentes agredidos física e verbalmente. O subintendente diz que os crimes de violência doméstica, os mais frequentes no concelho, são os mais difíceis de identificar e combater.

A maior parte das queixas registadas pela PSP no concelho de Vila Franca de Xira é de casos de violência doméstica. Nos primeiros nove meses deste ano a polícia registou 214 crimes deste género. Muito mais que os furtos de residências, estabelecimentos comerciais e de veículos. O comandante da divisão policial de Vila Franca de Xira, subintendente António Pinto Aires, refere que o crime de violência doméstica é o mais difícil de identificar e de investigar. Para o operacional as situações ocorrem em parte devido à crise e em agregados familiares que são vítimas de desemprego prolongado. Na área da PSP, que só não policia Castanheira e Vialonga, a violência doméstica tem mais incidência nas cidades de Vila Franca e Alverca. Os crimes de furto de veículos e lojas ficam nas estatísticas muito abaixo, com 140 ocorrências. Desde o início do ano a polícia já registou um total global de 1775 ocorrências, o que representa uma diminuição de 1,6 por cento face ao mesmo período do ano passado."Mesmo assim não se pode dizer que o cenário seja bom. Não está bom aqui nem em lado nenhum. Na Área Metropolitana de Lisboa o concelho de Vila Franca é o que regista uma tendência de diminuição da criminalidade".* Entrevista completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1355
    13-06-2018
    Capa Médio Tejo