Entrevista | 26-03-2017 20:28

"Fátima já é marca mundial"

"Fátima já é marca mundial"
ENTREVISTA

Pedro Machado, presidente do Turismo do Centro, em entrevista a O MIRANTE.

Pedro Machado, presidente do Turismo do Centro, afirma que os portugueses não têm a noção do território que é o Centro de Portugal e volta a defender um modelo misto para o aeroporto de Monte Real. E garante que não é só por causa de Fátima.

A que se deve este crescimento de dois dígitos da Região de Turismo do Centro?

A Turismo do Centro é uma região que tem características diferentes das outras regiões, desde logo porque ela resulta de uma agregação das várias regiões de turismo, ao contrário do Algarve, do Alentejo e mesmo da região de Lisboa, cujo processo de fusão por força da Lei estabeleceu cinco áreas regionais de turismo: Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo, Alentejo e Algarve. O centro do país resulta hoje de uma agregação de dez regiões de turismo. O resultado deste crescimento tem muito a ver com o facto de termos colocado na promoção _ quer no mercado interno, como no mercado externo _ uma identidade, uma marca a que chamamos "Um País dentro do País", em que a diversidade deixou de ser uma contingência e passou a ser uma oportunidade.

Fez com que a região [Centro] tivesse espaços, marcas e produtos tão díspares e em alguns casos quase que assimétricos, como termos a Serra da Estrela e a região Oeste.

No fundo é um espaço multiproduto turístico que ao longo dos anos não teve a capacidade de se poder projectar porque era um espaço muito dividido, não tinha uma marca dominante que alavancasse a região.

Ao contrário das outras regiões de turismo, entregaram a gestão dos fundos [8,5 milhões de euros] às autarquias. Porquê este modelo de gestão?

Depois de criarmos a marca, chamámos os parceiros prováveis: operadores turísticos, agentes de viagens, restauração, hotelaria, alojamento, empresas de animação turística, mas também as autarquias. Parece um passo óbvio, mas nunca tinha sido dado e em particular nunca tinha sido dado com uma Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional. O plano de promoção da marca Centro de Portugal foi apresentado e validado por unanimidade no próprio órgão que é o conselho da região que corresponde a todo o perímetro da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro.

Quais são as nacionalidades que mais nos visitam?

O principal mercado da região ainda é o interno [55%]. Temos um top 5 de mercados claramente em crescimento: Espanha, França, Itália, Brasil e Alemanha. Fátima hoje é receptora de mercados que à partida pensaríamos impossíveis: Coreia do Sul, Vietname, Filipinas, Tailândia e Colômbia. Fátima é uma marca mundial, já não é só da região Centro nem de Portugal.

* Entrevista completa na edição semanal de O MIRANTE.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1329
    13-12-2017
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1329
    13-12-2017
    Capa Médio Tejo