Entrevista | 07-05-2019 07:00

João Veríssimo

João Veríssimo
AGORA FALO EU

42 anos, Coordenador de Operações na Cenário Pioneiro - Almeirim

Já alguma vez teve de mudar um pneu do carro? Sim, muitas vezes. Do meu carro e também de carros dos clientes.

Costuma comprar um jornal pelo que vê na primeira página? Sim, embora actualmente leia a maior parte dos jornais na edição electrónica.

Custa-lhe levantar de manhã para trabalhar? De um modo geral não me custa muito levantar-me para ir trabalhar. Tenho um despertador que me pede logo para ir ver os bonecos do dia e isso anima as minhas manhãs, por mais difícil que seja acordar cedo.

O mundo vai ter que falar mandarim, ou os chineses é que vão passar a falar inglês? Penso que todos nós temos a obrigação de nos adaptarmos e de aceitarmos a cultura e costumes do local para onde vamos viver. Se os orientais, nomeadamente os chineses se pretendem inserir no mundo ocidental, devem aceitar a cultura, as regras, as leis e as línguas do país onde se pretendem estabelecer. Como se costuma dizer, em Roma sê romano.

Alguma vez deu sangue? Costumo dar sangue. Sou um dos dadores de sangue de Almeirim. Fui incentivado a fazê-lo pela minha mulher, há alguns anos. É muito bom saber que uma dádiva pode salvar uma vida e é um gesto que não custa nada.

A Instalação de câmaras de vídeo é uma boa maneira de combater a criminalidade? A instalação de vídeo vigilância ajuda a combater a criminalidade, mas não é infalível. Mesmo com as câmaras o crime ainda acontece.

Quais as qualidades que mais aprecia numa pessoa? As qualidades que eu mais aprecio numa pessoa são a simpatia e a compaixão pelo próximo.

Qual é o seu maior defeito? A minha esposa diz que é a teimosia. Vou acreditar nela.

Gosta de comemorar os seus aniversários? Qual o melhor presente que já recebeu? Gosto de festejar os meus aniversários com família e amigos. A melhor prenda que já recebi foi a minha filhota. Já lá vão quase cinco anos.

A que petisco não resiste? Os petiscos a que não consigo resistir são moelas e caracóis. Sou um bom garfo, conseguia passar uma tarde toda a saborear esses petiscos acompanhados por uma bebida fresquinha e com boa companhia.

Quais os alimentos que não comia nem que lhe pagassem? Enguias e favas. O cheiro das favas deixa-me enjoado e as enguias até podem ser boas, mas não as consigo comer pelo aspecto.

À mesa, de que lado do prato é que deve ser colocado o telemóvel? Em nenhum lado. Quando se está à mesa o telemóvel está afastado.

Dá dinheiro aos arrumadores? Porquê? De vez em quando dou... para não me estragarem o carro.

Acha que o sistema de justiça funciona em Portugal? Não, temos uma justiça que deixa à solta quem rouba milhões e prejudica o Estado e os seus cidadãos. E temos uma justiça que não perdoa e que pune “o Zé povinho”, que trabalha e que falhou.

O que punha a funcionar na sua terra que não existe? Gosto muito de airsoft ou paintball, penso que não há local para a sua prática na zona.

Qual foi a maior “loucura” que fez pelo seu clube? A maior loucura foi pintar o cabelo para festejar o título de campeão, o problema foi ter demorado muito tempo a sair e tive que ir trabalhar assim.

Concorda que os políticos usem o Facebook para responderem aos críticos? Não, penso que o Facebook não deverá ser utilizado com essa finalidade.

Estamos na era do digital, acha que facilita a vida das pessoas o facto de estarmos sempre ligados e contactáveis? Quando bem utilizada, a tecnologia propicia enormes benefícios. No entanto, a falta de privacidade e controle poderá ter um efeito negativo.

Gosta de grandes reuniões familiares? Posso dizer que sim, pois tanto eu como a minha mulher temos famílias grandes e gostamos de reunir a família. Por outro lado, posso dizer que temos bons amigos que são como família e que gostamos de juntar em jantaradas e convívios.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1404
    23-05-2019
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1404
    23-05-2019
    Capa Médio Tejo