O MIRANTE | 08-02-2008 08:41

Historiador Rodrigues Bicho recebeu prémio vida

Historiador Rodrigues Bicho recebeu prémio vida
“A vida foi-me dada. Limito-me a administrá-la”. Foi com estas palavras que Joaquim Rodrigues Bicho, o escritor historiador de Torres Novas, distinguido com o prémio vida, agradeceu o galardão atribuído pelo jornal O MIRANTE.A cerimónia de entrega dos prémios a personalidades que se destacaram nas várias áreas da sociedade decorreu na noite de quinta-feira perante um auditório que encheu o Cine-Teatro de Almeirim.A jovem marchadora do Clube de Atletismo de Ferreira do Zêzere Catarina Godinho foi distinguida como a figura feminina de mais destaque na área. O treinador de futebol do Centro Desportivo de Fátima, Rui Vitória, recebeu o prémio de desporto na vertente masculina e dedicou-o à família e aos pais já desaparecidos.O Governador Civil de Santarém, Paulo Fonseca, agradeceu o reconhecimento pelo seu percurso na política. E no discurso lembrou o esforço da comunidade civil em prol dos mais desfavorecidos, dando o exemplo do empresário de Amiais de Cima, Joaquim Louro, que recebeu o prémio Cidadania.A presidente da Junta de Freguesia de Rio Maior, Isaura Morais, agradeceu o prémio de destaque enquanto mulher política aproveitando a ocasião para pedir mais respeito pelas autarquias locais “que não são o parente pobre da política”.António Mota Redol, distinguido como personalidade na área da cultura na vertente masculino, evocou a herança genética de um dos maiores vultos da literatura para justificar o avanço de um projecto nacional que ajudou a consolidar – o Museu do Neo-Realismo de Vila Franca de Xira inaugurado em 2007.Iria Esteves Caetano, ex-directora do Panteão Nacional e actual directora do Convento de Cristo em Tomar, sua terra natal, foi a personalidade da cultura no femininoO presidente do CADE - Clube Amador de Desportos do Entroncamento, João Abreu, levou para casa o prémio Associativismo. E na área da tauromaquia foi reconhecido o mérito de Vasco Dotti, cabo do grupo de Forcados Amadores de Vila Franca de Xira, que evocou num discurso emotivo toda uma equipa e a memória dos elementos que já partiram.José Cid brilhou em palco com “Sons da Terra”, um espectáculo preparado para a ocasião, pouco antes de ser chamado ao palco para receber o prémio de personalidade do ano, uma eleição dos leitores de O MIRANTE.O director-geral de O MIRANTE, Joaquim António Emídio, lembrou um amigo e figura de Almeirim, Francisco Henriques. "Se os prémios personalidade do ano que O MIRANTE atribuiu todos os anos tivessem um nome, era justo que fosse o do poeta Francisco Henriques; não por ter descoberto a pólvora, não por ter inventado a roda, não por ter sido o campeão das damas, muito menos por ter ganho o Nobel. Simplesmente porque era um exemplo como Homem, como amigo e como criador. Para além de um grande coração tinha um grande espírito".Veja o vídeo: http://www.omirante.pt/omirantetv/noticia.asp?idgrupo=2&IdEdicao=51&idSeccao=514&id=20147&Action=noticia

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1360
    19-07-2018
    Capa Vale Tejo