O MIRANTE | 26-02-2016 10:30

Muito trabalho e humildade são o segredo para fazer a diferença

Galardoados partilharam distinções de O MIRANTE com colaboradores e familiares.

Ninguém consegue fazer nem alcançar nada de importante na vida sem muito trabalho, humildade e dedicação. A ideia foi defendida por António Ceia da Silva, Personalidade do Ano de O MIRANTE durante o discurso de entrega do prémio e resume na perfeição o sentimento geral dos galardoados da edição deste ano.

“Não há nada que nos dê mais prazer que alguém reconhecer que trabalhamos. E eu trabalhei muito por esta região, que merece. Este prémio não é do Ceia da Silva, é para todos os ribatejanos, para o orgulho que todos vós devem ter nesta região”, notou. O presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo elogiou ainda o papel de O MIRANTE, considerando-o “mais do que um jornal”, que pratica jornalismo sério e isento como poucos. Disse também que é preciso os ribatejanos começarem a olhar com orgulho para as suas tradições, raízes e capacidades.

Anabela Capaz, presidente da Sociedade Musical Mindense, personalidade do ano na cultura, disse estar “honrada” pela banda de Minde ter recebido “um prémio tão significativo” e destacou a importância das gentes da terra, que sempre apoiaram a banda e a ouviram. “Nestes 100 anos há também dois nomes que é preciso destacar e que sempre dignificaram a banda: padre Mário Anjos e Jaime Chavinha. Sem eles nada disto teria sido possível”, elogiou a dirigente.

Ainda na cultura foi distinguido o Museu do Neo-Realismo, de Vila Franca de Xira. Fernando Paulo Ferreira, vice-presidente daquele município, agradeceu “a honra” do museu ter sido distinguido pelo jornal como personalidade do ano e revelou que aquele equipamento continua a ter a “ambição de ter qualidade e uma dinâmica nacional” que, além da preservação dos diferentes espólios, possa aprofundar a cultura e aumentar a massa crítica das comunidades. “Este é também um prémio para a vasta equipa que dinamiza o museu. Desta vez temos não só de agradecer aos jornalistas de O MIRANTE como também dar-lhes razão”, afirmou.

Um jornal atento à tauromaquia

A cavaleira Ana Batista foi personalidade do ano na área da tauromaquia e no seu discurso felicitou O MIRANTE por nunca se esquecer da tauromaquia. “E nesta profissão nós bem precisamos”, disse, antes de agradecer também ao marido por todo o apoio que este lhe dá.

O Clube de Trampolins de Salvaterra de Magos foi distinguido com o prémio personalidade do ano na área do desporto e a dirigente da colectividade, Michelle Soares, agradeceu a “estima e consideração” do prémio e a ajuda do marido, Carlos Matias, que disse ser “o melhor treinador do mundo”.

Já António Torres, presidente da Associação Académica de Santarém, distinguida também na área do desporto, elogiou a “equipa fantástica” de dirigentes que o acompanham, sem os quais, disse, nada se alcança. “Este prémio é dos fundadores, de todos os que mantiveram a Académica viva ao longo de todos estes anos. Somos uma equipa de voluntários, o mérito é de todos eles, nada se faz sozinho”, referiu, notando que a prioridade tem sido sempre formar os jovens e fazê-los crescer como homens.

Ana Maria Lima, presidente da Fundação CEBI de Alverca, associação distinguida com o prémio cidadania, notou que o exercício da cidadania é “ter consciência dos nossos direitos e obrigações e lutar para que sejam colocados em prática”.

“Preparar o cidadão para o execício da cidadania é um dos objectivos da educação de um país, como garantia de estar a contribuir para uma acertada forma de relacionamento e atitudes dos individuos”, notou. A responsável partilhou a distinção com todos os colaboradores da fundação, que disse serem os grandes responsáveis pelo trabalho de excelência da instituição. “Este prémio incentiva-nos a prosseguir e a continuar a melhorar”, concluiu.

Já a Secretária de Estado da Inclusão das Pessoas com deficiência, Ana Sofia Antunes, dedicou o prémio “a todas as pessoas com deficiência e incapacidade”, por conhecerem bem essa realidade. “É por elas que aqui estamos e tudo farei para que Portugal se torne num país mais inclusivo no final do mandato”, afirmou.

O presidente da Câmara de Benavente, Carlos Coutinho, agradeceu o galardão e elogiou o poder local democrático. Dedicou o prémio à família, que disse ser o seu “porto de abrigo”, agradeceu a confiança do eleitorado e garantiu que nada se faz sem uma boa equipa e bons trabalhadores. O autarca dedicou também o prémio aos empresários, que disse serem o motor económico do concelho. “Sozinhos valemos pouco e dificilmente concretizamos o que pretendemos”, vincou.

Filhas receberam prémio

O presidente da Associação Comercial de Empresários de Ourém-Fátima, Francisco Vieira, não pôde estar presente para receber o prémio Associativismo mas foram as duas filhas, Ana e Inês, que levantaram a distinção. “Parabéns pai, és o melhor do mundo”, elogiaram.

O prémio Vida foi entregue a Hermínio Martinho, que confessou “há muito” não falar para uma plateia. “Senhor Ministro da Cultura, ainda bem que veio, a equipa de O MIRANTE merece a honra da sua presença”, frisou, elogiando a “revolução na comunicação social” que o jornal tem feito na região nos últimos anos. “Todas as grandes obras nascem de boas equipas. O MIRANTE é líder e o país e a região precisam de dele”, elogiou, antes de prometer um dia escrever as suas memórias. “Temos de ter respeito e dignidade pelos outros e nunca falar nas costas. Tento sempre tratar os outros como gosto de ser tratado”, disse.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo