O MIRANTE | 27-02-2016 01:54

Director Geral de O MIRANTE diz que hoje já ninguém ignora o jornal

Director Geral de O MIRANTE diz que hoje já ninguém ignora o jornal
PERSONALIDADE DO ANO

Joaquim António Emídio explicou que parte do sucesso de O MIRANTE reside no facto de se ter modernizado e crescido sem nunca perder a sua identidade.

O facto de muitas redacções de meios de comunicação social de Lisboa estarem atentas ao trabalho de O MIRANTE e usarem muitas das suas notícias e histórias de sociedade é motivo de orgulho, mesmo quando não citam a sua fonte. A afirmação foi feita pelo Director Geral, Joaquim António Emídio, na abertura da cerimónia de entrega dos prémios Personalidade do Ano, Quinta-feira à tarde, no Cine-Teatro de Almeirim. Segundo ele O MIRANTE tem crescido, a marca ganhou estatuto e hoje o jornal não pode ser ignorado por ninguém.

Depois de recordar que O MIRANTE nunca perdeu a sua identidade, apesar de ter crescido e de se ter modernizado, situação que também seria destacada por Francisco Pinto Balsemão, Presidente do Grupo Impresa no seu discurso de agradecimento do Prémio Personalidade do Ano - Nacional, Joaquim António Emídio, que fundou o jornal na Chamusca a 16 de Novembro de 1987, falou sobre a ideia feita de que a imprensa é o "quarto poder".

"O jornalismo não é o quarto poder. É o primeiro ou o décimo conforme as competências. Pela nossa experiência o jornalismo é poder com letra grande se os jornalistas forem bons profissionais e tiverem boas condições de trabalho numa das profissões mais exigentes e desafiadoras", declarou.

Joaquim António Emídio explicou que um dos segredos do sucesso de O MIRANTE tem sido a sua ligação às pessoas e instituições da sua área de influência, que abrange os vinte e um concelhos dos Distrito de Santarém e ainda os concelhos de Azambuja e Vila Franca de Xira.

"Uma boa parte das notícias que nos ajudam a fazer jornalismo de proximidade chegam por telefone e são obra dos nossos leitores que vêm em nós, jornalistas, os camaradas, ou os companheiros, como quiserem entender, agentes de serviço público de que afinal também nos orgulhamos.", lembrou o Director Geral.

Agradecendo à câmara de Almeirim, na pessoa do seu presidente, Pedro Ribeiro (PS) o facto de a cidade acolher a cerimónia de entrega dos prémios Personalidade do Ano pela segunda vez em onze anos, Joaquim António Emídio lembrou o poeta natural da cidade, Francisco Henriques.

"Não se faz uma festa destas em Almeirim sem obrigatoriamente recordar uma pessoa muito especial que não estando nesta sala está em espírito como um grande símbolo de humanidade e desprendimento das coisas materiais. Temos um amor especial pela memória de Francisco Henriques, um poeta da terra, na verdadeira acepção da palavra. Almeirim já lhe prestou a homenagem que merecia e continua a merecer. Falta agora que os seus amigos, como era o nosso caso, continuemos a homenageá-lo lendo e divulgando os seus poemas, falando sempre da vida de um homem que dedicou toda a sua vida ao trabalho, ao estudo e aos sentimentos mais nobres que se podem cultivar."

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo