Política | 12-12-2004 11:24

PCP desvaloriza demissão e condiciona apoio ao PS

O secretário-geral do PCP disse este sábado, em Alpiarça, que a demissão do Governo faz parte de uma estratégia de "vitimização" do PSD e do PP e advertiu o PS de que só contará com o apoio comunista se arrepiar caminho.Jerónimo de Sousa, que falava num comício em Alpiarça, distrito de Santarém, afirmou que é preciso "desmistificar a ideia de humilhados e ofendidos com que Santana (Lopes) e (Paulo) Portas se vão apresentar na campanha eleitoral", considerando que a demissão do Governo "não é grande novidade".Para Jerónimo de Sousa, que falou no salão dos Bombeiros e da Música perante uma sala cheia, a questão do PSD e do CDS/PP irem a eleições coligados ou não "não é uma questão crucial", pois "juntos ou separados sofrerão uma pesada derrota".Dirigindo-se ao PS, o líder comunista não escondeu o seu desagrado com as personalidades escolhidas pela direcção socialista para elaborarem o programa do Governo deste partido, referindo-se a Pina Moura como tendo estado ligado ou tendo defendido políticas de direita, como as privatizações ou o Código do Trabalho.Frisando que o PCP "tem condições, como partido", pelo "grande valor" dos seus dirigentes, dos seus quadros, dos seus deputados, para participar num Governo da República, Jerónimo de Sousa pediu aos eleitores que reforcem a presença comunista no Parlamento."O PCP tem condições para participar em qualquer solução governativa, põe é uma questão crucial, a de que não está disponível para participar num Governo que, no essencial, tenha a mesma política de direita que vigorou nos últimos 28 anos", disse.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1376
    07-11-2018
    Capa Vale Tejo