Política | 12-02-2005 11:50

Santana Lopes acusa comunicação social de prejudicar campanha do PSD

O presidente do PSD, Pedro Santana Lopes, acusou hoje a comunicação social de estar a prejudicar o seu partido, considerando que os sociais-democratas têm direito a um tratamento justo e equitativo.

"Tratem-nos como tratam os outros", exigiu em tom exaltado o líder do PSD, durante um comício em Aveiro, levando os cerca de três mil apoiantes presentes na sala a vaiar os jornalistas."Que democracia é esta em que um partido é mais prejudicado por estar lá a comunicação social, do que por não estar? Estamos fartos de ouvir falar de nós como têm feito", acrescentou Santana Lopes.Sublinhando que "há o direito e o dever de informar", o líder do PSD considerou que "está na hora de dizer basta" e exigiu um "tratamento justo e equitativo"."Não admito ser tratado desta forma", frisou, pedindo à comunicação social para dar "as notícias com verdade".Santana Lopes admitiu ainda que não está a ser politicamente correcto ao fazer estas acusações à comunicação social, mas justificou a atitude com a forma de ser dos social-democratas."Nós não somos politicamente correctos, mas quando nos querem pôr o pé em cima, nós saltamos", sublinhou.Santana Lopes dedicou ainda parte do seu discurso aos indecisos, apelando ao voto de todos."Queremos que muitos socialistas e mesmo comunistas venham votar em nós", disse, sublinhando que nunca como agora houve tanto "voto do ar"."Neste momento há um número de indecisos sem precedentes", acrescentou, apelando também aos abstencionistas habituais para que "quebrem essa regra" e para que votem dia 20 de Fevereiro.Recordando uma intervenção recente de José Sócrates, em que o secretário-geral socialista falou dos antigos líderes do PS, Santana Lopes falou ainda do "orgulho" que os social-democratas têm dos seus antigos presidentes, como Sá Carneiro, Pinto Balsemão e Cavaco Silva, entre outros."Temos a certeza que todos eles (Ó) vão estar connosco, com toda a determinação", afirmou, sublinhando que no PSD todos respeitam os ex-líderes, "que são património" do partido.As últimas palavras de Santana Lopes foram para o cabeça de lista do PSD por Aveiro, Marques Mendes, um dos críticos do actual líder do PSD, no último congresso social-democrata.Lembrando essas críticas, Santana Lopes considerou Marques Mendes como "mais um testemunho do que é a raça social-democrata"."Quando chega a hora da luta, estamos todos juntos", sublinhou.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo