Política | 06-03-2005 10:28

Novo ministro "anuncia" aumento de impostos

O próximo ministro de Estado e das Finanças, Luís Campos e Cunha, admitiu este sábado que a subida dos impostos, a médio prazo, é praticamente inevitável."A subida dos impostos é uma possibilidade, a encarar não como primeira medida mas, se necessário for, pelo menos no médio prazo, o que é provavelmente quase inevitável", afirmou Campos e Cunha à rádio TSF.O próximo ministro das Finanças, no Executivo liderado por José Sócrates, elege como prioridade a saúde das Finanças Públicas, através de grande concentração no controlo e redução da despesa pública.Ainda em pré-campanha, o futuro primeiro-ministro, José Sócrates apenas assegurou que não iria subir o IVA, deixando em aberto eventuais aumentos noutros impostos.Questionado, no início de Fevereiro, sobre se tencionava mexer nos impostos, José Sócrates admitiu que, se o PS chegasse ao Governo, o poderia fazer."Com certeza isso é uma das funções do Governo. Estará sempre disponível para resolver os problemas económicos", disse então.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo