Política | 10-03-2005 11:25

Os Verdes pedem revogação de projecto turístico

O partido ecologista Os Verdes vai pedir ao novo Governo a revogação do despacho que, em vésperas das eleições, viabilizou um empreendimento turístico em Benavente que prevê o corte de 2.605 sobreiros.Em comunicado enviado à Agência Lusa, os Verdes afirmam que vão apresentar uma resolução na Assembleia da República, no sentido de o novo Governo revogar o despacho assinado a 16 de Fevereiro (e publicado terça-feira em Diário da República) pelos ministros cessantes da Agricultura, Costa Neves, Ambiente, Nobre Guedes, e Turismo, Telmo Correia.Para os Verdes, a decisão, tomada por um Governo de gestão que "não tem legitimidade para deliberar sobre matéria tão polémica e delicada", é "imoral".Frisando os impactos ambientais "indesejáveis" do projecto, a começar pelo abate de sobreiros, os Verdes afirmam que o combate ao desemprego numa zona em que este se faz sentir "com muita intensidade", sobretudo da população agrícola, não pode "consubstanciar agressões ao meio ambiente".O despacho veio viabilizar um empreendimento turístico da Portucale, Sociedade de Desenvolvimento Agro-Turístico, ligada ao grupo Espírito Santo, na herdade da Vargem Fresca, uma área de cerca de 510 hectares em Reserva Ecológica Nacional.O projecto aguarda viabilização há mais de uma década, uma vez que prevê o corte de sobreiros, uma espécie protegida por lei que só pode ser abatida em casos excepcionais que venham a ser considerados de "relevante e imprescindível interesse público".A associação ambientalista Quercus anunciou quarta-feira que vai pedir a suspensão da eficácia do despacho e recorrer aos tribunais administrativos para impedir o avanço do projecto.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo