Política | 30-03-2005 15:50

Fábrica de enchidos tradicionais de Almeirim começa a ser construída em Maio

A construção da fábrica de enchidos tradicionais de Almeirim está prevista arrancar em Maio, segundo informou o presidente da autarquia na terça-feira, dia 29. Sousa Gomes espera que em Agosto de 2006 a unidade indispensável à produção dos chouriços usados na sopa de pedra comece a funcionar. O projecto de construção foi apresentado durante uma visita do presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) de Lisboa e Vale do Tejo, Fonseca Ferreira, à cidade. A instalação do designado Centro de Corte e Fabrico de Enchidos Tradicionais é possível através de uma parceria entre a câmara e a Encherim, uma cooperativa de talhantes do concelho. A fábrica vai ser construída zona industrial, no local do antigo matadouro da cidade, desactivado há mais de dez anos e cujas instalações já foram demolidas. A unidade, que representa um investimento de mais de um milhão de euros, permite a criação de 20 postos de trabalho.Recorde-se que a legislação em vigor não permite a produção de enchidos e a desmancha de animais nos talhos, como acontecia até há pouco tempo. Se não se avançasse para a construção desta fábrica os enchidos tradicionais da sopa de pedra iriam desaparecer. Em Almeirim existem cerca de 70 restaurantes que confeccionam este prato típico da zona. A produção anual prevista para a unidade será de 200 toneladas de enchidos (chouriço 120 toneladas), farinheira (137 toneladas) e negro (17 toneladas), além de cerca de 300 toneladas de carnes de porco e vaca para venda directa. O que representa um volume anual de negócios superior a 1,7 milhões de euros. A câmara municipal vai receber 0,9 euros por cada quilo de produto vendido.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1380
    05-12-2018
    Capa Médio Tejo