Política | 25-04-2006 23:55

PSD de Tomar inviabiliza inquérito à empreitada do pavilhão municipal

A bancada da maioria social-democrata na Assembleia Municipal de Tomar inviabilizou as propostas da oposição sobre a questão do parque de estacionamento do Pavilhão Municipal de Tomar.O líder da bancada, Vítor Gil, garantiu que os deputados do PSD estão tão interessados como os restantes em que a situação se resolva e que o pavilhão municipal “não é uma mera questão política”. Mas a verdade é que os 19 deputados social-democratas votaram em peso contra a proposta dos Independentes por Tomar, que solicitava à Procuradoria Geral da República a abertura, com carácter de urgência, de um inquérito.Um inquérito que abrangeria todo o processo, desde o programa do concurso, o próprio concurso, a sua adjudicação, a construção e a fiscalização da empreitada, com vista a apurar a eventual existência de responsabilidades criminais na actuação de todos os intervenientes.A CDU propôs também a realização de uma auditoria externa, não só à empreitada do pavilhão e parque de estacionamento como também à empreitada de requalificação do estádio municipal e zona envolvente.A proposta, chumbada mais uma vez pelos deputados do PSD, com 19 votos contra e 17 a favor (idêntica à votação da proposta dos Independentes), tinha como objectivo saber qual a derrapagem do custo dos equipamentos e quem é ou quem são os responsáveis por essa situação.Relativamente ao pavilhão e respectivo parque de estacionamento, a CDU também pretendia saber quanto vão custar as emendas de engenharia e quem as vai suportar, além da história completa sobre os autos de medição e respectivos pagamentos.O líder da bancada do PSD justificou os votos contra considerando que a obra do pavilhão tem sido rodeada de “um cariz especulativo, de suspeição e intimidação” com o qual não poderiam concordar.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo