Política | 14-10-2006 16:26

CULT desafia Miguel Relvas a concretizar críticas

A junta da Comunidade Urbana da Lezíria do Tejo (CULT) enviou uma carta ao deputado e ex-secretáro de Estado da Administração Local, Miguel Relvas, a desafiá-lo para concretizar as críticas que tinha feito em O MIRANTE sobre o funcionamento da CULT. Relvas já veio dizer que limitou-se a reproduzir factos que tem constatado. Na carta, enviada pela CULT para o nosso jornal, solicita-se que Miguel Relvas (PSD) concretize de que modo, quando, onde e em que circunstâncias, os autarcas da Lezíria utilizaram negociações de bastidores. E quais as decisões da CULT que foram feitas às escondidas. Pretende ainda que “sem papas na língua, Relvas explicite quando, como e onde a comunidade urbana funcionou em regime de monopólio e na sombra. Se o ex-secretário de Estado (2002-2004) que esteve na génese da criação das comunidades urbanas e actual presidente da assembleia da Comunidade Urbana do Médio Tejo não concretizar as suspeições, a CULT vai “rever o respeito e consideração que lhe são devidos”. Bem como “pensar que está a dar voz a interesses e a protagonismos pessoais que apenas pretendem pôr em causa o trabalho colectivo, sério e transparente que a CULT (…) vem desenvolvendo”. O visado diz que reproduziu “factos que tem constatado ao longo dos últimos tempos acerca do modelo de funcionamento da CULT”. Entre os quais está a polémica em torno nomeação do administrador executivo, António Torres. Que ainda não foi aprovada em assembleia da CULT neste mandato, ao contrário do que diz a lei. E que a junta da comunidade diz não ser necessário com base num parecer jurídico. Diz ainda que tem estima e consideração pelo presidente da junta da CULT e que não quer alimentar mais polémicas.Recorde-se que há três semanas Miguel Relvas disse a O MIRANTE que as polémicas relacionadas com o concurso da CULT para escolha do parceiro privado para a empresa intermunicipal Águas do Ribatejo e com a nomeação de António Torres acontecem porque os autarcas da Lezíria estão habituados a negociações de bastidores. Mais informações na edição semanal que sai quarta-feiraNOTÍCIAS RELACIONADAS COM ESTA: http://semanal.omirante.pt/index.asp?idEdicao=252&id=28603&idSeccao=3469&Action=noticiahttp://semanal.omirante.pt/index.asp?idEdicao=251&id=28423&idSeccao=3451&Action=noticiahttp://semanal.omirante.pt/index.asp?idEdicao=248&id=27779&idSeccao=3397&Action=noticiahttp://semanal.omirante.pt/index.asp?idEdicao=245&id=27376&idSeccao=3345&Action=noticia

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1373
    17-10-2018
    Capa Médio Tejo