Política | 01-07-2008 13:34

Vereador socialista critica mordomias na Águas de Santarém

O vereador socialista Manuel Afonso criticou segunda-feira as “mordomias” concedidas a alguns dos quadros superiores da recém-formada empresa municipal Águas de Santarém. Na reunião do executivo camarário escalabitano, o autarca falou em situações “escandalosas” como viagens diárias de Santarém para Cascais feitas à custa da empresa por uma alta responsável recentemente contratada, os elevados gastos em combustíveis e a aquisição de novas viaturas.“Os custos com as novas contratações são uma exorbitância”, declarou Manuel Afonso durante a reunião do executivo, considerando a situação “inaceitável” e questionando como vai ser no futuro. O vereador realçou que tem “autoridade moral” para abordar a questão, já que no anterior mandato foi presidente do conselho de administração dos Serviços Municipalizados de Santarém (extintos para darem lugar à Águas de Santarém) e nunca cobrou um cêntimo que fosse em gasóleo. “Em 2009 vai ser confrangedor ver as contas da Águas de Santarém e os custos com o pessoal”, advertiu.A sua intervenção mereceu resposta à letra do presidente da Câmara de Santarém. Francisco Moita Flores (PSD) pediu a Manuel Afonso para não se comparar a um director e recordou que ele, enquanto presidente da administração da Águas de Santarém, também não recebe um cêntimo. “Acho que não será bom irmos por aí”, avisou.Moita Flores prometeu para a próxima reunião do executivo um relatório sobre a actividade da empresa criada em Dezembro de 2007 e sublinhou que se tem estado a contratar técnicos de primeira água e de grande qualidade. “Não estamos a contratar comissários políticos”, assegurou.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1351
    16-05-2018
    Capa Médio Tejo