Política | 12-05-2009 08:52

Presidente da Câmara de Vila Franca diz que se tivesse poder de decisão TGV não atravessava o concelho

A presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira garantiu que se fosse a autarquia a decidir, o TGV não passava no concelho. Declaração feita à margem de uma visita efectuada ontem à freguesia das Cachoeiras, um dos locais que será atravessado pelo comboio de alta velocidade.Maria da Luz Rosinha referiu que no âmbito da discussão pública a autarquia levantou diversas questões, “a maior parte das quais tidas em consideração” e apontou para a altura do momento do desenvolvimento do projecto, novas intervenções.O atravessamento de linhas de alta tensão pelas Cachoeiras também preocupa os moradores daquela zona. Também neste caso a autarquia não tem poder de decisão. “As linhas têm que passar nalgum lado e há situações em que são incontornáveis. Demos um parecer não favorável, recomendando principalmente, o afastamento das populações de forma a não causar incómodos de maiores”, disse a edil Vilafranquense.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo