Política | 28-05-2009 13:22

Paulo Fonseca reage a Miguel Relvas aconselhando-o a ver a lei

O governador civil de Santarém, Paulo Fonseca, negou hoje acusações do deputado do PSD Miguel Relvas de que está a fazer "batota" ao desempenhar em simultâneo aquele cargo e fazer campanha eleitoral pelo PS à Câmara de Ourém."O Miguel Relvas já nos habituou à completa falta de substância no discurso. Apresentei o meu pedido de substituição no cargo quando apresentei a minha candidatura à Câmara de Ourém e como não houve nenhuma nomeação meti férias e, por isso, não estou em funções", sublinhou Paulo Fonseca.Miguel Relvas disse hoje que "o governador civil de Santarém apresentou a candidatura à Câmara Municipal de Ourém a 24 de Abril e ainda não saiu do cargo, o que é batota e inaceitável na vida política".No entender do deputado do PSD eleito por Santarém, Paulo Fonseca não tem condições para desempenhar a função de governador civil estando em campanha eleitoral, porque cabe ao Governo Civil fiscalizar os actos relacionados com as eleições autárquicas.Miguel Relvas argumentou que cabe ao Governo Civil fiscalizar os actos eleitorais para as autarquias, o que é incompatível com a actual posição de Paulo Fonseca."Mesmo quando a pessoa está de férias, está em funções. Não há substituto, não há vice-governador. Se houver uma catástrofe e se estiver de férias tem de regressar porque a gestão é dele", sublinhou Relvas.Paulo Fonseca refutou as acusações de Miguel Relvas destacando que não está cometer nenhuma ilegalidade por já não estar em funções."Há uma figura que é o chefe de gabinete que é o substituto interino do governador nos seus impedimentos e faltas e isso está escrito na lei", referiu, recomendando a Miguel Relvas que "vá ver a lei".Neste momento, as funções estão a ser exercidas pelo chefe de gabinete do governador civil, Carlos Catalão.Paulo Fonseca adiantou ainda que o ministro da Administração Interna, Rui Pereira, tem feito muitos contactos para encontrar um substituto."Não é uma tarefa que se decida de um dia para o outro, tem de fazer as auscultações, mas posso adiantar de forma informal de que na primeira semana de Junho vai ser anunciado o nome do novo governador", acrescentou.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1377
    15-11-2018
    Capa Médio Tejo