Política | 05-01-2010 09:29

Ganhão diz que filho é licenciado e concorreu às Águas do Ribatejo porque precisa de trabalhar

O presidente da Câmara Municipal de Benavente (CDU) diz que o filho - contratado para a parte comercial da empresa Águas do Ribatejo - concorreu ao lugar porque é licenciado e precisa de trabalhar. António José Ganhão adianta que o filho aufere um rendimento mensal de 648 euros.A explicação do autarca surgiu na sequência de um pedido de esclarecimento solicitado pela vereadora do PS, Ana Casquinha, na reunião de câmara municipal desta segunda-feira. A eleita quis saber como são feitas as contratações na Águas do Ribatejo, empresa intermunicipal de capitais exclusivamente municipais que serve os municípios de Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Coruche e Salvaterra de Magos.Como O MIRANTE noticiou alguns presidentes de câmara da Lezíria do Tejo têm filhos a trabalhar na Águas do Ribatejo (AR), empresa intermunicipal de capitais exclusivamente municipais, e na Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT). “A notícia apareceu como se fosse uma situação escandalosa logo em relação a quem nunca se serviu de qualquer empresa para arranjar lugar a quem quer que fosse”, afirmou António José Ganhão, que lembrou que foi preciso arranjar pessoal e que se começou por quem já trabalhava na CIMLT. “O único admitido através de candidatura foi o meu próprio filho que apresentou o currículo”, explicou. “Arranjar um lugar ao sol nunca o faria”, concluiu.A filha do presidente da Câmara de Almeirim já trabalha há algum tempo na Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo, entidade que liderou o processo de constituição da empresa Águas do Ribatejo. O filho do presidente do município da Chamusca, Sérgio Carrinho (CDU), também trabalhava na CIMLT mas foi transferido para a empresa. O filho do presidente da Câmara de Benavente, António José Ganhão (CDU), que é também vice-presidente do conselho de administração da empresa responsável pela gestão das águas e saneamento públicos em seis municípios, entrou após esta ter entrado em funcionamento. Miguel Carrinho, filho do autarca da Chamusca, está a trabalhar na área financeira e novas tecnologias da Águas do Ribatejo, enquanto Mafalda Gomes, filha do presidente de Almeirim, tem funções relacionadas com as candidaturas aos fundos comunitários da CIMLT. Já Jorge Ganhão, filho de António José Ganhão, está a trabalhar na parte comercial da empresa.O presidente da CIMLT, do conselho de administração da Águas do Ribatejo e simultaneamente presidente da Câmara de Almeirim, Sousa Gomes (PS), Sousa Gomes justificou já que “os filhos dos presidentes que trabalham na Águas do Ribatejo são apenas dois quando a empresa tem dezenas de funcionários”. O presidente da AR desvaloriza a situação dizendo que as pessoas em causa entraram por concurso público.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1359
    11-07-2018
    Capa Médio Tejo