Política | 08-09-2010 07:14

Concelhia do PSD de Tomar critica rumo da coligação autárquica

A Comissão Política Concelhia do Partido Social Democrata (PSD) de Tomar, através do actual presidente, José Delgado, considera que a partilha de poder entre o PSD e o PS, coligação que gere a autarquia tomarense desde as últimas eleições, não está a favorecer os destinos do concelho. Numa missiva enviada às redacções, a Comissão Política do PSD/Tomar dá conta dos resultados de uma reunião ocorrida a 3 de Setembro onde passou em revista a situação política e social no concelho, dando a entender que apenas mantém confiança política nos três elementos do elenco camarário eleitos pela lista do PSD, que compõem uma maioria relativa. Para além de criticarem publicamente a atitude do vereador socialista Luís Ferreira, no caso da anunciada vinda a Tomar de Lobo Antunes e expressar preocupação “pelos reflexos da insolência exibida na imagem da cidade”, reforçam os sociais-democratas que “valeu a pena” lutarem contra o encerramento de algumas extensões de saúde uma vez que essas acções deram origem a um “recuo envergonhado” do Ministério da Saúde na sua intenção. Lamentam ainda “a passividade de outras forças políticas” sobre o mesmo assunto, “nomeadamente o Partido Socialista que clama a defesa dos interesses da população”Numa nota mais adiante, a Comissão Política Concelhia do PSD manda alguns recados a Corvêlo de Sousa, no sentido “do seu Presidente” “redobrar a atenção em todos os capítulos do Planeamento e Gestão dos Espaços Urbanos”, de modo a evitar perturbações inúteis na vida dos cidadãos, e à resolução dos casos de ocupação indevida de espaços e equipamentos. Segundo O MIRANTE apurou esta ressalva passa pelo facto do vereador socialista com o pelouro do Turismo e Cultura, Luís Ferreira, querer ocupar parte do espaço destinado a acolher a sede da Festa dos Tabuleiros, na Casa Vieira Guimarães, manifestando a Comissão Política um “apoio incondicional ao Mordomo da Festa dos Tabuleiros, considerando imperativo salvaguardar a autonomia e a independência do seu funcionamento e da sua actuação”. A Comissão Política do PSD/Tomar ressalva ainda a necessidade de “serem encontradas soluções para o relançamento do emprego e do ordenamento urbanístico”, isto apesar de se congratular com a recente viabilidade da IFM-Platex. Por último, chamam a atenção da Presidência da Câmara Municipal para “a conveniência de criar em tempo útil condições concretas para a instalação do Museu do Brinquedo, “factor de valorização de Tomar”, expressando publicamente um agradecimento ao proprietário do respectivo espólio pela sua disponibilização à cidade.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo