Política | 26-07-2011 14:22

Acusações de traição agitam cúpulas da distrital do PSD

O tesoureiro da comissão política distrital de Santarém do PSD, António Campos, encontra-se demissionário e deverá formalizar em breve a sua renúncia ao cargo. Em causa estão divergências políticas com o presidente dessa estrutura partidária, Vasco Cunha, que se tornaram insanáveis ao ponto de terem minado a confiança política e o relacionamento pessoal entre ambos.Durante uma entrevista a O MIRANTE realizada na passada semana e publicada nesta edição, Vasco Cunha referiu a dado passo que perdeu a confiança política em António Campos, adiantando que não admite “traições” entre o seu núcleo duro. Vasco Cunha reconhece que as divergências “tiveram maior expressão na composição da lista de deputados, mas é um processo que já vinha de trás, que se iniciou com a ideia do congresso distrital”.António Campos responde na mesma moeda, dizendo que foi Vasco Cunha quem atraiçoou o partido ao alterar a metodologia de escolha dos candidatos a deputados que vigorava há 30 anos. E refere que decidiu sair por não se rever no projecto nem na liderança da actual distrital.O militante de Santarém diz mesmo que “a bem do partido” Vasco Cunha devia demitir-se e promover eleições, até para acertar o calendário eleitoral da distrital com o novo ciclo político saído das legislativas de Junho. NOTÍCIA COMPLETA NA EDIÇÃO SEMANAL EM PAPEL DE QUINTA-FEIRA

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1363
    08-08-2018
    Capa Médio Tejo