Política | 03-12-2011 01:07

PSD acusa PS de Vila Franca de utilizar abusivamente meios da câmara

O PSD acusa a maioria socialista da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira de usar abusivamente os meios da autarquia para justificar a retirada de pelouros aos vereadores do PSD, Rui Rei e Helena Pereira de Jesus. A informação foi divulgada por e-mail pela assessoria de imprensa.O partido diz ainda em comunicado que “em nenhum momento o presidente da Comissão Política Concelhia do PSD colocou exigências em nome da Coligação Novo Rumo”, ao contrário do que é dito na informação da câmara.“A posição dos três vereadores do PSD (João de Carvalho, Helena de Jesus e Rui Rei), na reunião do dia 30 de Novembro, foi concertada com a Comissão Política Concelhia do PSD e exclusivamente fundamentada na defesa dos interesses da população do concelho que não nos permitem entrar em processos por clarificar”, esclarecem referindo-se ao ponto que originou a discórdia.Recorde-se que a presidente do município, Maria da Luz Rosinha (PS), retirou os pelouros a Rui Rei e Helena Pereira de Jesus no final da reunião e em frente de todos os que se encontravam na sala, depois de uma discussão azeda a propósito de uma urbanização na Póvoa de Santa Iria, de sete lotes com dez pisos, um processo que se arrasta há 18 anos na câmara.Só o vereador João de Carvalho, vereador a tempo inteiro, mantém o pelouro da cultura. João de Carvalho foi o que menos se pronunciou sobre o assunto limitando-se de forma muito breve a dizer que havia "falta de diálogo", o que lhe valeu a manutenção do pelouro.O PSD convocou uma conferência de imprensa para terça-feira, 6 de Dezembro pelas 10h30 na sede da Comissão Política Concelhia do PSD, em Vila Franca de Xira, e promete “aprofundar estes pontos e apresentar fundamentação de cada um deles”.Novidade é o facto da comissão política se referir aos três eleitos como vereadores do PSD, já que até aqui eram identificados como vereadores da Coligação Novo Rumo, que incluia inicialmente o CDS-PP, bem como o MPT e PPM. Entretanto como O MIRANTE noticiou o CDS-PP quis já veio demarcar-se publicamente da actuação dos três eleitos e afastou-se da coligação.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Vale Tejo
    Edição nº 1368
    12-09-2018
    Capa Médio Tejo